FIGURINHA SUSPEITA - Justiça suspende a promoção Cartoon Premiado em Vitória da Conquista

Resultado de imagem para banca de jornal vitória da conquista

A campanha, com várias irregularidades, consistia em álbuns e figurinhas de personagens e prometia diferentes prêmios a cada imagem completada

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Vitória da Conquista (BA), a Justiça Federal suspendeu a promoção Cartoon Premiado, realizada no município baiano de Vitória da Conquista, a 517 km de Salvador. A decisão tutelar de 23 de fevereiro prevê multa diária de mil reais por dia em caso de descumprimento e determina, ainda, que, em até 30 dias, o autor da campanha recolha todo o material e que divulgue a decisão em dois jornais e duas rádios de amplo alcance regional.

De acordo com a ação, ajuizada em 23 de fevereiro, os álbuns de figurinhas foram distribuídos gratuitamente em grandes escolas de Vitória da Conquista e expostos em estabelecimentos comerciais junto a pacotes de figurinhas nos valores de R$ 3,50 e R$ 1,25, respectivamente. Para cada imagem completa do álbum, era prometida a entrega de prêmios diferentes entre eletrodomésticos, brinquedos, jogos eletrônicos, bicicletas, telefones celulares e eletroportáteis em geral.

Investigações do MPF encontraram uma série de irregularidades, como: falta de autorização da campanha pela Caixa Econômica Federal; ausência de informações da empresa ou pessoa responsável; uso sem autorização de imagens de personagens amplamente conhecidos que ainda não entraram no domínio público. Sobre os prêmios, os proprietários dos estabelecimentos que vendiam os álbuns e figurinhas informaram que realizavam a pronta entrega apenas de brinquedos de baixo valor e brindes simples que estivessem disponíveis em seus estoques e que o responsável pela promoção assumiria a responsabilidade pela entrega dos prêmios indisponíveis ou de maior expressividade.

Na ação o MPF requer, ainda, que sejam julgadas procedentes os pedidos em tutela provisória e que o réu seja condenado ao pagamento de multa prevista no art. 12, inciso da Lei 5.768/71 e na indenização no valor de R$ 100 mil pelos danos morais e patrimoniais causados aos consumidores lesados.

Número para consulta processual na Justiça Federal: 1169-34.2017.4.01.3307 — Subseção Judiciária de Vitória da Conquista. As informações são da Assessoria de Comunicação do Ministério Público Federal na Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments