Comunicado Toyota Diamantina

OPINIÃO – A espada de Dâmocles sobre a síndrome de Alan de Kard na demolição dos barracos em Conquista

espada_damocles

"Quem não se movimenta não percebe as correntes que o aprisionam".

Ao adotar uma postura draconiana, ordenando a linear derrubada de casebres, o prefeito de Conquista, Herzem Gusmão (PMDB), salta com temerária rapidez da racionalidade para a dicotomia.

Ao mesmo tempo em que tenta se blindar das críticas por desabrigar famílias, alegando ser a área de preservação ambiental, diz agora que as invasões são estimuladas por deputados de oposição.

Naquela mesma área, temos conhecimento de largas faixas de terras em mãos de particulares, inclusive pessoas ligadas a políticos locais. Os arquivos do Jornal A Tarde atestam em meu favor. A história não pode ser alterada.

Temos estuado dizer que a área é de preservação ambiental, mas a ação antecipou qualquer manifestação do Ministério Público Estadual na mesma Serra do Periperi, onde surgiram mais de 30 “bairros” sem qualquer intervenção de tratores e força-tarefa da Prefeitura, ao longo de imemoriais anos.

Assistimos, com temeridade, o desenrolar da espada de Dâmocles* sobre a cabeça do prefeito, suspensa há menos de 100 dias. A destruição dos casebres nos soa como um aviso diante da impotência de se demolir a resistente barraquinha de madeira do Gancho, o “calcanhar de Aquiles” da atual gestão.

Sem contar que, depois de tantas idas e vindas, já podemos afirmar, com plena convicção, que a história ainda haverá de mostrar o outro lado dessa demolição de casebres, no desenrolar da síndrome de “Alan de Kard”, aquele que mandou demolir a bucólica casa de uma indefesa aposentada.
Celino Souza, jornalista

* A expressão “espada de Dâmocles”  origina-se de uma antiga parábola moral, popularizada pelo filósofo romano Cícero, em seu livro, Tusculan Disputationes, escrito no ano 45 a.C.  A versão de Cícero fala sobre Dionísio II, um rei tirânico que  governava a cidade siciliana de Siracusa durante os séculos IV e V a.C.  Embora fosse rico e poderoso, Dionísio era extremamente infeliz. Ele governava com mão de ferro e havia feito muitos inimigos, vivendo atormentado pelo medo de ser assassinado. O pavor do rei era tão intenso a ponto de ele dormir em um quarto cercado por um fosso e só confiar em suas filhas para raspar-lhe a barba com uma navalha.

Dâmocles era um cortesão bastante bajulador na corte de Dionísio. Ele dizia que, como um grande homem de poder e autoridade, Dionísio era verdadeiramente afortunado. Dionísio ofereceu-se para trocar de lugar com ele por um dia, para que ele também pudesse sentir o gosto de toda esta sorte, sendo servido em ouro e prata, atendido por rapazes de extraordinária beleza, e servido com as melhores comidas. No meio de todo o luxo, Dionísio ordenou que uma espada fosse pendurada sobre a cabeça de Dâmocles, presa apenas por um fio de rabo de cavalo.

Dâmocles não podia acreditar na própria sorte, mas assim que ele estava começando a desfrutar da vida de um rei, ele notou a espada afiada, pendurada no teto. Desse momento em diante, Dâmocles perdeu o interesse pela excelente comida e pelos belos rapazes. Ele abdicou do seu posto, dizendo que não queria mais ser tão afortunado.

Para Cícero, o conto de Dionísio e Dâmocles representava a ideia de que quem está no poder, vive sempre  sob o espectro da ansiedade e da morte, e que “não pode haver felicidade para aquele que está sob apreensões constantes.” A parábola mais tarde se tornou um tema comum na literatura medieval e o termo "espada de Dâmocles" agora é usado para descrever um perigo iminente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments