OUSADIA - Assassino de compositor de Léo Santana e Kannário manda WhatsApp para família


Felipe foi morto de forma brutal na Boca da Mata - Foto: Reprodução | Facebook
Felipe foi morto de forma brutal na Boca da Mata
Reprodução | Facebook

O assassino do cantor e compositor Felipe Yves Magalhães Gomes, 21 anos, mandou um áudio para a família do jovem para avisar do crime. De acordo com um amigo da vítima, a mensagem foi enviada para o WhatsApp do primo do músico na noite desta segunda, 6.

Felipe foi morto de forma brutal no início da tarde do mesmo dia. Mas ele, que foi semi-degolado, não tinha sido identificado pela polícia inicialmente. Portanto, seus parentes desconheciam que ele estava morto.

A família do jovem não tinha notícias de Felipe desde às 22 horas de domingo, 5, quando ele deixou a casa da mãe após receber uma ligação. Eles chegaram a telefonar para o músico no dia seguinte, mas o celular dele foi desligado por volta de 12 horas, antes da morte dele.

Choque

O assassinato de Felipe surpreendeu a família, já que, segundo eles, o músico não tinham envolvimento com a criminalidade. "A gente está querendo entender até agora o que aconteceu, quando é uma pessoa envolvida com droga a gente espera tudo, mas quando é um menino bom, de família ...", pondera a tia do rapaz Bárbara Tassiana de Jesus, 44.Bárbara chama atenção também para a forma como Felipe foi morto. "Mataram meu sobrinho como se tivesse matando um cachorro, quebraram braço e costela". Ele também foi baleado no braço.

A polícia ainda investiga a motivação do crime. Chegou a circular informações de que ele teria sido morto por vingança por supostamente um primo do jovem ter matado um traficante, mas a informação foi negada pela tia de Felipe. De acordo com ela, nenhum familiar do músico tem envolvimento com crimes.

Ela também não entende porque o jovem estava na Boca da Mata, já que não tinha amigos e familiares na região. O corpo dele foi encontrado em uma região controlada pela facção Bonde do Maluco (BDM).

Compositor

Felipe Yves ficou conhecido pelas composições "Depois de nós, é nós de novo", de Igor Kannário e "Bota o bumbum dela no paredão", do cantor Léo Santana. Apesar do sucesso no pagode, Felipe publicou no dia 19 de fevereiro em sua conta do Facebook que ia deixar de cantar e compor canções desse ritmo musical para se dedicar apenas à música gospel.

O corpo de Felipe será enterrado nesta terça, às 17 horas, no Cemitério Bosque da Paz.

SAIBA MAIS


Felipe Yves é dono dos hits "Depois de nós é nós de novo" e "Bota o bumbum dela no paredão"

Reprodução | Facebook
O cantor e compositor Felipe Yves, 21 anos, foi brutalmente assassinado nesta segunda-feira, 6, no bairro Boca da Mata. O corpo da vítima foi encontrado em um matagal em uma localidade conhecida como Independência.

Segundo o delegado Alberto Schramm, do Departamento de Homicídios (DHPP), o rapaz foi semi-degolado e levou um tiro no braço direito.

Felipe Yves ficou conhecido pelas composições "Depois de nós, é nós de novo", de Igor Kannário e "Bota o bumbum dela no paredão", do cantor Léo Santana. Apesar do sucesso no pagode, Felipe publicou no dia 19 de fevereiro em sua conta do Facebook que ia deixar de cantar e compor canções desse ritmo musical para se dedicar apenas à música gospel.

Crime

Na localidade, que é controlada pela facção Bonde do Maluco (BDM), ninguém falou sobre o crime. "A gente ficou sabendo agora que a polícia chegou, não ouvimos nada. Ele não é daqui, ninguém conhece ele aqui", declarou um morador, sob anonimato.

Contudo, há informações de que Felipe se relacionava com uma jovem da região.  Nas redes sociais, familiares, fãs e amigos do músico prestaram homenagem e lamentaram sua morte.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments