FOTOS - Polícia da Bahia prende sargento envolvido em roubo no interior

O sargento Edwilson Carvalho de Sena, conhecido como Wisinho, lotado na 54ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Campo Formoso), foi preso na manhã desta quarta-feira (12), na cidade de Senhor do Bonfim, norte da Bahia, suspeito de chefiar uma quadrilha que roubava feirantes que circulavam pela BA-131, estrada que liga o município a Campo Formoso, cidade onde ele trabalhava e que fica 23 km do local dos crimes. 

As informações foram divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). A secretaria não detalhou como o PM agia, mas informou que ele ficava com o lucro dos comerciantes. 


De acordo com a SSP, o sargento foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária e de busca e apreensão expedido pela Justiça por roubo qualificado. A prisão dele foi feita por policiais da 19ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Senhor do Bonfim), da Companhia Independente de Policiamento Especializado da Caatinga (Cipe) e da 54ª CIPM.

FLAGRANTE

Dias atrás, após um assalto a feirantes, nas imediações da linha férrea, na BA 131 entre Bonfim e Antônio Gonçalves, quando bandidos roubaram cerca de R$ 9.000,00, após o roubo as vítimas conseguiram anotar a placa do veículo utilizado no crime, e, passou as informações para a polícia investigativa, que chegou até a proprietária do veículo, que informou que seu carro estava alugado a uma locadora de veículo. Por fim se chegou até a pessoa de Edwilson que havia alugado o carro em um dia de folga.

Na manhã desta quarta-feira (12), as polícias cumpriram mandado de busca e prisão expedido pelo juiz de Campo Formoso, Francisco Pereira de Morais e prenderam o Sargento “Sena”, com o qual foi também apreendida uma arma pistola com três carregadores, com 36 munições do mesmo calibre, uma toca brucutu, um chip da Oi, R$ 2.000,00.

Foi feito buscas também na residência de familiares do sargento, sendo encontrada arma e munições. Em entrevista ao radialista Netto Maravilha, de uma rádio local, o delegado de polícia civil, Felipe Neri disse que o sargento era o mentor da organização criminosa e ele articulava e deixava os executores e depois ia busca-los.

Ainda de acordo com o delegado, não há participação de outros policiais nessa organização, os demais integrantes são bandidos comuns, e as providências estão sendo adotadas. Sargento “Sena” foi ouvido na DT/Bonfim e seguiu para Salvador, “é o sargento Sena está sendo ouvido no Complexo Policial, o inquérito está com muitas provas documentais, filmagens de câmeras, o inquérito está bem lastreado” informou o delegado.

O caso será investigado pela Corregedoria da PM e ficará no Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador, à disposição da Justiça.



O comando da 54ª CIPM de Campo Formoso, enviou nota para a imprensa, relatando como aconteceu a prisão e condução do Sargento Edwilson Sena, acusado de estar envolvido em assaltos realizados a feirantes na região de Antônio Gonçalves e Campo Formoso.

Confira a Nota:

Na data de ontem, o Comando da 54 CIPM foi informado através do canal próprio que existia um procedimento judicial a ser cumprido. Este procedimento judicial consistia em três etapas:
1. Prisão do Sgt PM EDWILSON SENA, acusado de ter participado de um roubo a feirantes na BA-220, onde foi subtraído a quantia de R$ 9000,00;
2. Busca e Apreensão na residência do mesmo e
3. Busca e Apreensão na residência do seu genitor (Soldado da RR Agostinho).

Diante de tal procedimento e com a determinação da SSP/BA, este Comando designou duas frações de tropa (uma comandada pelo Cap PM Gil e outra pelo Ten PM Alan), para juntamente com uma Guarnição da CIPE-Caatinga e prepostos da Polícia Civil cumprir o referido mandado.

A todo instante nossa maior preocupação foi a de que fosse cumprido o mandado, sem violar a condição de policial militar que o graduado possui.

*Chamo atenção que isso está em fase de investigação e é dado pelo ordenamento jurídico vigente o direito a ampla defesa e ao contraditório, ou seja, ninguém será condenado sem sentença transitada em julgado.

Nesta diligência foi realizada a condução do referido graduado a Delegacia, conforme mandado de prisão, onde ele foi ouvido e será encaminhado para o BPChq.

Foram encontradas na sua residência uma arma de sua propriedade, o valor em espécie de R$ 2.000,00 e um brucutu.

Na residência do seu genitor foi encontrado uma espingarda cal. 12, sendo necessário a prisão em flagrante do genitor do mesmo por posse ilegal de arma de fogo.

Isto foi o que ocorreu. O graduado foi conduzido por PM e seu estado físico e de dignidade pessoal foi respeitado conforme nosso pensamento inicial.

Pessoas estranhas a nossa Instituição, às vezes aproveitam para explorar uma situação que atinge, frontalmente, a nossa Polícia Militar, sem medir as consequências de seus atos.

Certamente, ao chegar a Corregedoria, a Delegacia estará encaminhando uma cópia de todo o mandado, onde será aberto por aquela casa correicional, o devido processo legal para que o mesmo possa exercer a sua defesa.

Tudo mais que ouvirem, longe do que fora relatado, é boataria e que não deve ser levado em conta.

O Comandante Regional a todo momento, acompanhou o cumprimento do mandado e teve a preocupação de mandar este Comandante, pessoalmente, acompanhar o policial até a sua entrega na Depol, para que o mesmo não sofresse nenhum tipo de violação, o que foi feito.

Espero que possamos mais uma vez, vencer este percalço e seguir em frente fortalecendo a nossa Instituição quase Bicentenária, de homens e mulheres de bem.

Fonte: Ascom SSP/Marcia Santana, com informações complementares de Netto Maravilha (Blog)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments