sábado, 31 de março de 2018

BRASIL - Grupo no WhatsApp é acusado de estimular suicídio entre jovens

Isca - Foto (feita diante do espelho) do perfil falso no Facebook de “Emerson Akbar”, um dos líderes do The H4ters
Isca - Foto (feita diante do espelho) do perfil falso no Facebook de “Emerson Akbar”, um dos líderes do The H4ters (./.)
A polícia de Goiás já investigava a morte de três adolescentes que tinham cometido suicídio no estado quando, no dia 15 de março, Mikaio Alves Jorge, de 18 anos, decidiu procurar a delegada Sabrina Lelis para dar um depoimento aterrador. Vinte dias antes, ele havia ido ao enterro de Higor Pires Moreira, que se matara aos 15 anos de idade. À polícia, Mikaio contou que, como ele, Higor participava de um grupo virtual batizado de The H4ters (Os Odi4dores). Sua finalidade: estimular e desafiar seus integrantes a tirar a própria vida. Estudioso e descrito como um jovem carinhoso com os pais e a namorada, Higor, afirma a família, mudou de comportamento após entrar para o The H4ters. “Ficava o dia inteiro no computador e não queria mais sair com os amigos”, conta o pai, Onilton Pires Moreira. Na tarde de 21 de fevereiro, o jovem pediu à mãe para faltar à aula de inglês. Ela assentiu, mas logo depois notou que o filho estava cambaleante. Em seu quarto, encontrou seis cartelas vazias de remédios para pressão alta. Enquanto a mãe, apavorada, telefonava para o marido para pedir ajuda, Higor saiu de casa. Os pais tentaram, em vão, encontrá-lo nas redondezas ou na casa de amigos. Vinte e quatro horas depois, o menino foi achado enforcado na despensa da casa vizinha, que estava desocupada.
Em depoimento prestado à polícia, Ana Julia, ex-namorada de Higor, afirmou que ele se cortava com frequência e vinha falando em se matar. Antes de sair de casa, deletou todos os arquivos de seu computador, orientação comum dos grupos de estímulo ao suicídio, segundo a polícia.
Os quatro fundadores do grupo são conhecidos pelos apelidos que usam no Facebook: Igor Akbar, Emerson Akbar, Gabriela Akbar e Saymon Akbar. Na descrição do grupo na internet, eles se dizem uma “família”. (Veja.com)

sexta-feira, 30 de março de 2018

CONQUISTA - PM prende empresário acusado de furtar mercadorias no Assaí







Jussara Novaes (Sudoeste Digital) - O empresário Gildete de Souza Silva, ex-proprietário do Restaurante Palhoça e atualmente dirigindo o Restaurante "Baron", no Bairro Recreio, em Conquista, foi preso em flagrante pela PM sob acusação de furto de mercadorias no Assaí Atacadista, nesta cidade. No registro, a PM informa que uma viatura foi acionada neste dia pela Cincon para prender um homem que havia sido pego por seguranças do Assaí furtando vários materiais do estabelecimento. A defesa do acusado não se manifestou até o momento.







Material apreendido:

11 pacotes de camarão 
07 Pacotes de picanha
10 peças de Queijo 
03 pacotes de presunto
02 Pacotes de granola
10 pacotes de açúcar
08 pacotes de macarrão

O homem e os materiais foram apresentados na Delegacia.

CONQUISTA - Traficante presa pela DTE usava Bolsa Família para comprar drogas



EXCLUSIVO

VITÓRIA DA CONQUISTA (Jussara Novaes) - A traficante Delessandra Lima Matos, de 35 anos, presa em flagrante pela Polícia Civil, através da equipe da DTE ( Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes ), juntamente com o comparsa Marcos Renan Cardoso Ramos, de 30 anos, aplicou recursos do Programa Bolsa Família para comprar drogas.

A informação do cadastro no programa, obtida por meio de uma fonte e de forma extra-oficial, foi confirmada pela Gestão Nacional do Bolsa Família à  reportagem, sustentando que em 2015 "Delessandra Lima Matos (já) recebeu mais de 1.104,00 reais do programa Bolsa Família na cidade de Vitória da Conquista em Bahia". Esse seria o valor usado na compra de maconha prensada.

A utilização da verba pública, com o mesmo número de inscrição 12803104050 da acusada, paga em três parcelas de R$368,00 será apurada pela polícia e pela gestão local do programa. Esta é a terceira vez que a mulher é flagrada na prática de tráfico. Em julho de 2016 Delessandra foi presa com 60 kg de maconha prensada.

Delessandra, à direita, nessa foto de 2016, quando caiu com 60 kg de maconha prensada, é velha conhecida da polícia
Com ela também foram presos Gilberto Santos Vilarino, o Teté; Samuel Andrade Queiroz e Joice Conceição Santos, 20. Além da droga, também foram apreendidos material para embalar, uma balança de precisão, uma Parati, que pertence a Samuel, e R$ 900 reais em espécie.

Nessa mais recente prisão, na manhã dessa quinta-feira, 29, em cumprimento a um mandado de busca, representado pela DTE e expedido pela Justiça,  os policiais encontraram na casa dos acusados, localizada no Bairro Vila Serrana I, uma pistola calibre 9 milímetros, de uso restrito,  municiada, e várias munições sobressalentes cal. 9 milímetros,  cartuchos intactos calibre 38 e cal. 12 , usado em espingardas, além de uma barra grande partida de cocaína prensada e uma balança de precisão usada no tráfico. 


Delessandra e Marcos possuem antecedentes policiais também por roubo, e são apontados nas investigações da DTE como gerentes do tráfico, responsáveis pela distribuição da droga no Bairro Vila Serrana e adjacentes em Vitória da Conquista.


Após serem interrogados na DTE, onde confessaram os crimes,  os presos foram encaminhados para o Presídio de Conquista, onde ficarão  custodiados à disposição da Justiça.

quinta-feira, 29 de março de 2018

BOMBA - Delação de médico preso pode atingir prefeitos e ex-prefeitos

Continua preso na 8ª Delegacia Metropolitana, localizada no bairro Capucho, em Aracaju, o oftalmologista Vinicius Cunha Góes (foto). Vinicius foi preso na manhã de ontem, 28, em seu apartamento, na Mansão Buena Vista, bairro Jardins, na capital sergipana. 

Imagem relacionada

Foi preso na Operação Lanzarote (SAIBA MAIS CLICANDO AQUI), que identificou fraudes na Bahia e em Sergipe (Aracaju e Itabaiana) no Projeto Glaucoma, desenvolvido pelo Ministério da Saúde. Vinicius é proprietário do IOSE, Instituto Oftalmológico de Sergipe. 

NE Notícias apurou que, se o oftalmologista fizer delação premiada, poderá comprometer prefeitos, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de municípios sergipanos e da Bahia. Por causa das fraudes, desde o último dia 15 de janeiro o Ministerio da Saúde não tem feito repasses para municípios tratarem pacientes com glaucoma. Há algumas semanas, portanto antes da prisão, o oftalmoogista foi entrevistado por Gilmar Carvalho, na MIX FM, quando tomou a iniciativa de denunciar a falta de recursos pelo Ministério da Saúde.

PRESO, OFTALMOLOGISTA DENUNCIOU MINISTÉRIO





quarta-feira, 28 de março de 2018

FOTOS DA OPERAÇÃO - Oftalmologista é preso pela Polícia Federal

Imagem: Portal Infonet
A operação Lanzarote, deflagrada nessa terça-feira, 27, pela Polícia Federal, cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e a prisão preventiva do sócio-administrador do Instituto Oftalmológico da Bahia (IOBA), acusado de fraudes na gestão de projeto com recursos federais.

A prisão ocorreu em Aracaju (SE), onde ele morava e gerenciava as clínicas de Guanambi e Brumado, no sudoeste baiano, e Itabaiana, também em Sergipe. Ele não teve o nome revelado pela polícia, mas a reportagem apurou que se trata de Vinicius Cunha Gois (foto abaixo).


Imagem relacionada

De acordo com o coordenador da delegacia da Polícia Federal de Vitória da Conquista, Jorge Vinicius Gobira Nunes, delegado que está à frente das investigações, o preso ficará custodiado em Aracaju, onde responderá ao inquérito policial aberto há cerca um ano e meio.

O delegado destacou que durante a operação foram apreendidos dois veículos de luxo, além de documentos e materiais que reforçam a existência de fraudes na gestão do instituto em relação ao Projeto Glaucoma.

Financiado pelo Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC), do Ministério da Saúde, o projeto cadastra e contrata instituições de saúde para tratamento oftalmológico de pessoas com glaucoma. Também oferta atendimento clínico e distribuí colírios.

Conforme dados do Ministério da Saúde, entre o ano de 2013 e maio de 2017, o IOBA recebeu valores que somam quase R$ 9,5 milhões, referentes a atendimentos realizados em 31 municípios da Bahia, sendo a maioria na região de Guanambi.

VEJA O VÍDEO DOS POLICIAIS FEDERAIS SAINDO DO EDIFÍCIO DO MÉDIO

Ainda segundo o delegado, para implementar o Projeto Glaucoma foram realizados grandes mutirões em diversos espaços de cidades do sudoeste baiano. Por causa destes encontros, o IOBA recebeu valores acima da sua capacidade física de atendimento.

Imagem: Aline Aragão

Durante as investigações, aconteceram mais de 50 audiências em oito cidades da Bahia. “Ouvimos pacientes e médicos que atestaram que muitas pessoas que estavam sendo tratadas, de fato não tinham a doença”, enfatizou Jorge Vinicius.

Ele salientou que não sabe ainda quantas pessoas foram tratadas sem a doença, mas que um dos médicos constatou que mais de 50 dos seus pacientes “estavam sendo tratados sem apresentarem glaucoma”, afirmou o delegado.

Outra revelação dos envolvidos no projeto foi que o administrador do IOBA exigia dos médicos, enfermeiros e até dos técnicos que multiplicassem a quantidade de pacientes atendidos. Também eram motivados a ministrar colírios da linha 3, os mais caros utilizados para portadores de glaucoma.

Lanzarote é uma referência à ilha onde nasceu o escritor português José Saramago, autor da obra “Ensaio sobre a Cegueira”. As pessoas indiciadas no inquérito vão responder aos artigos 129, 278 e 312 do Código Penal.

A reportagem tentou ouvir os responsáveis pelo Instituto Oftalmológico da Bahia (IOBA), no entanto, após a operação da Polícia Federal, ninguém atendeu aos telefonemas. (Com informações de A Tarde)


Entenda

O Projeto Glaucoma é um programa do Governo Federal que consiste no cadastramento e contratação de instituições de saúde para o tratamento oftalmológico de pacientes com glaucoma, com o atendimento clínico e o fornecimento contínuo de medicação (colírios).

Após a instauração de Inquérito Policial, foi verificado que o Instituto Oftalmológico da Bahia (IOBA), clínica responsável pela implementação do Projeto Glaucoma em Guanambi, realizava mutirões de grandes dimensões em diferentes locais improvisados, como salões paroquiais e câmaras de vereadores, o que ensejou que a clínica investigada recebesse repasses do Ministério da Saúde em quantidade superior à sua capacidade física instalada para atendimentos.

Foi constatado que o sócio-administrador do IOBA também exigia que seus subordinados (médicos, enfermeiras e técnicos) multiplicassem a quantidade de pacientes atendidos no Projeto e que fossem ministrados aos pacientes os colírios da linha 3, em lugar dos colírios das linhas 1 e 2, que são mais baratos. Os da linha 3 custam cerca de seis vezes mais que os da linha 1 e 70% a mais que os da linha 2.

Além disso, em virtude dos atendimentos em regime de mutirão, verificou-se a ocorrência de inúmeros casos de falsos diagnósticos de glaucoma, inclusive com a prescrição e utilização de colírios por pacientes, sem necessidade, por períodos de até dois anos. Segundo o Ministério da Saúde, no período de 2013 até maio de 2017, o IOBA recebeu R$ 9.418.632,99 relativos a atendimentos a pacientes em 31 municípios baianos.

Após a reunião das provas colhidas ao longo de mais de um ano de investigação, foram expedidos cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, em desfavor do sócio-administrador do IOBA, que estão sendo cumpridos nas cidades de Guanambi e Brumado, na Bahia, e em Aracaju e Itabaiana, em Sergipe.

Com informações da PF da Bahia

terça-feira, 27 de março de 2018

PRF - Operação Acidente Zero em Conquista fez jus ao nome



Imagens: PRF/Divulgação
A Polícia Rodoviária Federal, juntamente com as Polícias Militar(Esquadrão Falcão), Rodoviária Estadual e SINTRANS realizou a Operação Acidente Zero com o objetivo de reforçar a fiscalização com foco na redução e prevenção de acidentes. 

A Operação realizada em Vitória da Conquista, teve início no dia 25 de março e encerrou-se hoje nesta terça-feira, 27. Equipes integradas pelas três forças fiscalizaram os trechos que representam 50% dos acidentes graves na BR 116 no trecho da Delegacia PRF de Vitória da Conquista. Sete radares foram utilizados ao mesmo tempo, em locais como Anel Viário e Lagoa das Flores, totalizando 10 horas de utilização e tendo como resultado aproximadamente 1700 imagens geradas. Nenhum acidente foi registrado neste período. A Polícia Rodoviária Federal ressalta a importância do respeito aos limites de velocidade da rodovia para um trânsito mais seguro. (Nucom/PRF)

Baiano de Jânio Quadros é preso com carro furtado e clonado na MG-404, em Taiobeiras

Um homem de 30 anos, natural do município baiano de Presidente Jânio Quadros, foi preso nessa segunda-feira (26/03) em Taiobeiras, no Norte de Minas com um veículo clonado . De acordo com Polícia Militar Rodoviária, o homem foi abordado durante uma operação na rodovia MG-404, que liga Taiobeiras à cidade de Salinas.
Ao verificarem a documentação do veículo, os policiais descobriram que a placa pertencia a outro carro que possui as mesmas características. Ainda segundo a polícia, o carro abordado possui queixa de furto.
A PM conta ainda que o condutor portava um documento que foi roubado no Detran da cidade de Itanhaém (SP). Ele foi preso por uso de documento falso, receptação e clonagem de veículos.


Fonte: G1

PRF INICIA OPERAÇÃO SEMANA SANTA 2018


Segunda a PRF, ações preventivas serão prioridade na operação
Imagem: PRF/Divulgação
A Superintendência Regional de Polícia Rodoviária Federal na Bahia inicia à 0h da próxima
quinta-feira (29) a Operação Semana Santa, que  se estenderá até às 23h59 do domingo (1).
A estratégia do órgão é oferecer reforço concentrado no policiamento preventivo em locais e
horários de maior incidência de acidentes e de criminalidade.

Policiais rodoviários federais reforçarão trechos estratégicos nas Brs e haverá um
remanejamento de servidores, de maneira que os trechos com menor demanda cederão
policiais para os locais mais críticos.
O planejamento da operação levou em consideração análises de dados estatísticos desse feriado prolongado, com foco no comportamento dos motoristas e nas características dos acidentes considerados graves, ou seja, acidentes fatais ou com vítimas feridas gravemente. Essas análises permitiram direcionar as ações de prevenção, fiscalização e campanhas educativas.  
Para a Operação Semana Santa 2018, a PRF terá reforço no policiamento com Grupos de Operações Especiais, Motopoliciamento e Helicóptero:  com o objetivo maior de prevenção contra acidentes de trânsito, salvaguardando a integridade das pessoas.
Durante o período do feriado, o foco da PRF continua sendo nas condutas responsáveis por elevados índices de letalidade nos acidentes. Por isso, além da embriaguez ao volante, os esforços de fiscalização estarão voltados para coibir o excesso de velocidade, as ultrapassagens proibidas e o não uso do capacete pelos motociclistas.  Também será dada atenção às fiscalizações que envolvem uso de cinto de segurança e falta do uso das cadeirinhas para crianças.
EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO
Além do patrulhamento ostensivo, a PRF também promoverá ações educativas buscando
sensibilizar motoristas e passageiros de seus papéis na construção de um trânsito mais
seguro. Durante a Operação, o condutor será convidado a assistir a vídeos que mostram
comportamentos inadequados no trânsito e as consequências dessas condutas.
Os motoristas terão a oportunidade de fazer uma reflexão sobre suas atitudes e assimilar
novos hábitos. A equipe do Cinema Rodoviário da PRF desenvolverá suas atividades na BR 324 em Feira de Santana.

RESTRIÇÃO DE TRÁFEGO
Estima-se um aumento de cerca de 40% no fluxo de veículos nos dias de maior movimentação, saída (quinta e sexta) e retorno (domingo), especialmente nos locais turísticos. Para aumentar a fluidez do trânsito nas rodovias de pista simples, que corresponde à  maior parte da malha viária estadual, o tráfego de caminhões bi-trens, veículos com dimensões excedentes e caminhões cegonhas sofrerá restrição durante o feriado.
Nos dias e horários de maior movimento esses veículos não poderão transitar, independentemente de estarem carregados e ainda que possuam Autorização Especial de Trânsito (AET). O motorista que descumprir a determinação será multado pela PRF. Trata-se de uma infração média, gerando multa de R$ 130,16 e quatro pontos na Carteira de Habilitação. Além disso, o condutor será obrigado a permanecer com o veículo estacionado até o final do período de restrição.
ATENÇÃO REDOBRADA EM PISTA MOLHADA
O feriado da Semana Santa marca o início do período chuvoso nas rodovias federais do estado. Tradicionalmente, os dias mais perigosos das operações são a ida e o retorno, quando a falta de planejamento leva muitos motoristas a compensar a falta de tempo com excesso de velocidade.
Nem sempre estar abaixo da velocidade máxima permitida é sinônimo de segurança, principalmente ao dirigir sob chuva, durante a noite ou em trechos com trânsito intenso. O motorista deve constantemente avaliar esses fatores, reduzindo a velocidade sempre que essas condições adversas se fizerem presentes.
DICAS PARA UMA VIAGEM SEGURA:
- Lembre-se que os faróis ligados são obrigatórios em rodovias, durante o dia e à noite;
- Faça uma revisão atenta no veículo antes de viajar. Verifique principalmente pneus
(inclusive o estepe), palhetas dos limpadores de para-brisa e itens de iluminação e
sinalização;
- Planeje a viagem, lembre-se de programar paradas em locais adequados para alimentação,
abastecimento e descanso;
- Mantenha a atenção na rodovia;
- Respeite a sinalização e os limites de velocidade, eles existem para proteger a sua vida;
- Não ligue o pisca alerta com o veículo em movimento. Isso pode confundir os outros
motoristas e causar um acidente;
- Aumente a distância do veículo à frente e diminua a velocidade.
(Nucom/PRF)



Ford Ranger 2018: motor, preço, detalhes, equipamentos, fotos

Resultado de imagem para teste ranger 2018
A Ford Ranger 2018 está disponível no mercado brasileiro com preços entre R$ 106.990 e R$ 190.190. A picape média da marca americana é feita na Argentina, tendo três opções de motores, sendo dois diesel e um flex, além de três câmbios: manual de cinco ou seis marchas, além de automático de seis marchas. 
Junto com a Chevrolet S10 2018, ela é uma das duas picapes mais potentes de seu segmento, embora ambas devam perder o posto para a Volkswagen Amarok V6 2018 com seus 225 cv.
A Ford Ranger surgiu como sucessora da antiga picape nipo-americana Ford Courier, que surgiu em 1972 como uma variante da Mazda B1800. No entanto, como era importada, ela pagava 4% de imposto de importação por conta de ser trazida apenas com cabine e chassi, já que a caçamba era adicionada nos EUA. Sem isso, o imposto subia para 25%. 
Nessa época, a resposta da Ford não era à crise petrolífera, que havia ficado nos anos 70, mas ao novo modelo da General Motors, a Chevrolet S10. Apesar de ter chegado um ano depois, a Ranger não demorou a cair no gosto do consumidor americano e passou a rival em 1987, continuando assim sua liderança até 2004. Na primeira geração, parecia uma mini Série F, bem quadradona.
Em 1993, surge a terceira geração da Ford Ranger, que chegou a ser importada ao Brasil. Com a caçamba estreita e para-lamas traseiros abaulados na versão Splash, conquistou muita gente. Mas, em 1997, surgiria a terceira geração. Assim como a segunda, esta também foi feita em General Pacheco, Argentina, além de duas fábricas nos EUA. Teve motores de 2.3 a V6 4.0. Também ganhou opção diesel 3.0.
Por fim, a produção cessou tanto nos EUA quanto na Argentina, mas no país vizinho, ela continuou com a quarta geração, agora global e chamada T6. Produzida também na Tailândia e África do Sul, trouxe um estilo mais sofisticado e nível de segurança exemplar, sendo a primeira picape a ganhar cinco estrelas no Euro NCAP. Em 2019, surge a quinta geração, que fará o retorno do modelo ao mercado americano.
Mas, em 1976, a Ford começou a desenvolver sua própria picape média, que ficaria abaixo da Série F. Por conta da Crise do Petróleo, o novo produto deveria ser menor, mais leve e econômica que as tradicionais vendidas pela Ford. No entanto, a Courier cumpria bem a sua missão e por isso só em 1983 é que iniciou-se de fato a produção da Ranger.
Resultado de imagem para teste ranger 2018

Ford Ranger 2018 - detalhes

Visualmente, a Ford Ranger 2018 ganhou uma importante mudança de estilo na linha 2017, destacando-se os novos faróis com projetores tipo canhão, além de grade cromada (XLT e Limited) mais parruda. O para-choque também ficou mais moderno e recebe dois faróis de neblina. Novas rodas, incluindo aro 18 polegadas, também foram adicionadas.
No interior, o novo painel da linha 2017 ficou mais moderno e funcional, recebendo melhor acabamento e dois tons de cinza, bem como um cluster análogo-digital com displays configuráveis para funções do veículo e do SYNC, devidamente ajustáveis através do novo volante multifuncional, revestido em couro nas versões mais caras.
A multimídia SYNC com tela de 8 polegadas se destaca no conjunto, que ainda conta com ar condicionado dual zone e túnel central com alavanca de câmbio, modos de tração (caso das versões diesel) e seleção de sistemas de condução e segurança. As maçanetas das portas possuem aspecto semelhante ao de alumínio, dando um ar mais sofisticado ao modelo.
O interior continua com bom espaço para as pernas de quem vai atrás, além de confortáveis bancos revestidos em couro (versão Limited) com ajuste elétrico para o assento do condutor. Não houve mudanças na traseira e nem na caçamba de carga, cujo santantônio estilizado e a capota marítima reforçam o compromisso da versão Limited, diferentemente de algumas opções “top” da concorrência, que excluem estes e outros itens.

Ford Ranger 2018 - novidades

Além da série especial Sportrac, a Ford Ranger 2018 estreia no mercado brasileiro com outras novidades. A nova gama da picape média conta ainda com uma nova versão de entrada com motorização turbodiesel e também novos equipamentos de série para todas as variantes da gama.
Esta nova versão é a XLS, com motor 2.2 turbodiesel de 160 cavalos de potência e 39,3 kgfm de torque, com transmissão manual de seis velocidades e tração 4×2. Este modelo está disponível nas concessionárias por R$ 136.850. O modelo XLS tem ainda uma configuração com câmbio manual e tração 4×4, por R$ 148.850, e o XLS 2.2 4×4 automático, tabelado a R$ 156.700.
A nova Ford Ranger Sportrac, por sua vez, usa como base a variante XLS 2.2 com câmbio automático e tração 4×4. O modelo se diferencia pelas rodas de liga-leve de 16 polegadas e capa dos retrovisores com pintura na cor cinza, adesivo lateral na caçamba e nas portas, santantônio, estribos laterais e aplique no para-choque dianteiro. Esta variante custa R$ 162.990 e está disponível nas cores Branco Ártico, Preto Gales, Prata Geada e Vermelho Toscana.
Já a respeito das demais versões, agora a lista de equipamentos de série inclui câmera de ré e sensor de estacionamento traseiro. A lista contempla ainda sete airbags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista), controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, controle anticapotamento, controle adaptativo de carga, assistente de partida em rampas, direção elétrica, vidros, travas e retrovisores elétricos, faróis de neblina, computador de bordo e piloto automático.
Lá fora, a nova Ford Ranger Raptor seguirá a irmã maior F-150 Raptor. A picape média vai se posicionar como a opção mais esportiva e “agressiva” da linha, recebendo alguns ajustes para oferecer uma tocada diferenciada. Para tal, o modelo contará com um conjunto mecânico mais potente e moderno.
De acordo com rumores, a Ford Ranger Raptor contará com um inédito 2.0 litros biturbo a diesel ao invés do atual 3.2 litros turbodiesel de cinco cilindros, que rende 200 cavalos de potência e 47,9 kgfm de torque, usado nas versões convencionais da Ranger. Este propulsor deverá ser mais potente e forte que a unidade atual - os números ainda não foram divulgados. No entanto, a ideia de um 2.0 Biturbo diesel pode servir como uma resposta da Ford à Volkswagen Amarok V6, que chega ao mercado com 225 cv.
A Ford Ranger Raptor 2019 deverá aliar o alto desempenho com a eficiência, entregando baixo consumo de combustível e menores emissões de poluentes, incluindo um câmbio automático de 10 velocidades, desenvolvido pela Ford em parceria com a General Motors e que inclusive já é utilizado na F-150, além de sistema de tração nas quatro rodas.
Mudanças no conjunto de suspensão, com altura elevada e acerto mais firme deverão ser introduzidos na Ford Ranger Raptor, além de freio a disco nas quatro rodas, direção mais direta e modos de condução para se adaptar aos mais diferentes tipos de terrenos.

Ford Ranger 2018 - versões

Ranger XLS 2.5 Flex MT
Ranger XLT 2.5 Flex MT
Ranger Limited 2.5 Flex MT
Ranger XLS 2.2 Diesel 4×4 MT
Ranger XLS 2.2 Diesel 4×4 AT
Ranger Sportrac 2.2 Diesel 4×4 AT
Ranger XLT 3.2 Diesel 4×4 AT
Ranger Limited 3.2 Diesel 4×4 AT

Ford Ranger 2018 - equipamentos

Ford Ranger XLS - De série frenagem de emergência, direção elétrica, controles de tração e estabilidade, diferencial traseiro blocante, ar-condicionado, SYNC com tela de 4,2 pol., AppLink e Assistente de Emergência, sete airbags, piloto automático, banco do motorista com ajuste de altura e lombar, retrovisores elétricos, faróis de neblina, trio elétrico, computador de bordo, controle anticapotamento e de carga, iluminação na caçamba, faróis de neblina, rodas de liga leve aro 17 polegadas com pneus 265/60 R17, assistente de partida em rampa, Isofix e faróis com acabamento escurecido.
Ford Ranger XLT - Itens acima, mais ar-condicionado automático e digital com controle individual para o motorista e passageiro, estribos laterais, monitoramento de pressão dos pneus, descansa-braço central integrado ao banco traseiro, santantônio tubular, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, retrovisores com piscas e rebatimento elétrico, grade do radiador e capas dos retrovisores cromados, abertura e fechamento global das portas e vidros, cluster com duas telas de 4 polegadas configuráveis por comandos no volante, maçanetas e para-choque traseiro cromados, Android Auto e Apple CarPlay, duas entradas USB, SYNC com tela de 8 polegadas com navegador GPS, faróis com projetores, bancos e volante revestidos em couro, console central com compartimento climatizado, chave programável MyKey, faróis com ajuste de altura e comandos de voz para áudio, telefone, navegação e climatização.
Ford Ranger Limited - Itens acima, mais ar-condicionado automático e digital de duas zonas, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, farol alto automático, faróis com acendimento automático, faróis com projetores e acabamento cromado, sistema de permanência em faixa, controle anticapotamento, alerta de colisão e controle de cruzeiro adaptativo, sensor de chuva, espelho retrovisor interno eletrocrômico, protetor de caçamba, capota marítima, santo antônio estilizado, banco do motorista elétrico em oito posições, bagageiro de teto e rodas de liga-leve aro 18 polegadas com pneus 265/65 R18.
A Ford Ranger 2018 pode ser encontrada nas concessionárias nas tonalidades perolizadas Cinza Moscou, Preto Gales, Azul Aurora e Vermelho Toscana, bem como nas metálicas Prata Geada e Prata Viena além da sólida Branco Ártico.

Ford Ranger 2018 - preços

Ranger XLS 2.5 Flex MT: R$ 106.990
Ranger XLT 2.5 Flex MT: R$ 118.420
Ranger Limited 2.5 Flex MT: R$ 126.490
Ranger XLS 2.2 Diesel 4×2 MT: R$ 139.270
Ranger XLS 2.2 Diesel 4×4 MT: R$ 151.470
Ranger XLS 2.2 Diesel 4×4 AT: R$ 159.460
Ranger Sportrac 2.2 Diesel 4×4 AT: R$ 165.860
Ranger XLT 3.2 Diesel 4×4 AT: R$ 178.100
Ranger Limited 3.2 Diesel 4×4 AT: R$ 190.190

Ford Ranger 2018 - motor

A Ford Ranger 2018 vem com motor CDTI 2.2 litros diesel de quatro cilindros com 160 cv e 39 kgfm entre 1.600 e 2.500 rpm. O CDTI 3.2 litros diesel de cinco cilindros entrega 200 cv e 47,9 kgfm entre 1.750 e 2.500 rpm. A versão 2.5 Flex tem 168 cv ou 173 cv e 24,8 ou 25,0 kgfm, respectivamente com gasolina e etanol. O câmbio é manual ou automático, ambos de seis marchas, com tração 4×4 e acionamento eletrônico, embora haja opção manual de cinco marchas.

Ford Ranger 2018 - desempenho

  • Ford Ranger CD 2.5 4×2 MT - 12,5 segundos e 171 km/h
  • Ford Ranger CD 2.2 4×2 MT - 15,0 segundos e 164 km/h
  • Ford Ranger CD 2.2 4×4 AT - 15,0 segundos e 164 km/h
  • Ford Ranger CD 3.2 4×4 AT - 11,6 segundos e 180 km/h
A Ford Ranger 2018 com motor diesel 3.2 CDTI apresenta um estilo atualizado que caiu bem, ganhando em robustez na parte frontal e mantendo o bom conjunto de antes, reforçado por belas rodas cromadas aro 18 polegadas. Barras no teto e soleiras também estão presentes. Com santantônio e capota marítima de série, ela lembra que picape topo de linha não pode dispensar esses e outros itens.
No interior da Ford Ranger 2018, chama atenção o melhor acabamento e o painel mais vistoso, que inclui um moderno quadro de instrumentos com displays configuráveis e ajustáveis no volante. Com navegador GPS, câmera de ré e alguns aplicativos instalados, a multimídia SYNC 3 vem Google Android Auto e Apple Car Play, dando um destaque a mais em termos de conectividade e permitindo que o condutor dirija sem ter que tirar a atenção da estrada, utilizando para isso comandos de voz.
No restante do ambiente, a Ford Ranger 2018 mantém o que é bom: espaço, conforto e praticidade, agora reforçados por um nível de segurança não visto na concorrência. O controle de cruzeiro adaptativo é ajustável no volante, assim como a função acima. Surpreende o sistema de alerta de invasão de faixa que, além de vibrar, corrige, se necessário, a direção de forma autônoma.
Na estrada, ela é bastante progressiva. Com boa posição de dirigir, a Ford Ranger 2018 surpreende logo pela leveza da direção elétrica, que permite realizar manobras sem o menor esforço. Nas retomadas, o propulsor da Ford obedece de forma eficaz, garantindo agilidade no trânsito e força extra nas ultrapassagens. O motor Duratorq 3.2 TDCi de 200 cv e 47,7 kgfm tem funcionamento bastante suave e linear, respondendo prontamente ao acelerador.
Na Ford Ranger 2018 há um modo manual e o Sport, mas não chega a ser necessário uma intervenção no trabalho da caixa automática de seis velocidades, cujas trocas são suaves e no tempo certo. A picape apresenta boa estabilidade e controle direcional na estrada, ampliando conforto e segurança. O nível de ruído interno é condizente com a proposta e os freios atuam de forma muito eficiente, dando assim maior controle ao condutor, que não é pego de surpresa.
Rodando a 110 km/h, a picape argentina marca 2.000 rpm em sexta marcha, rotação boa, apesar de ser mais alta que suas principais rivais. No off-road, a Ford Ranger 2018 mostra sua valentia com pouco esforço do motor de cinco cilindros 3.2, que garante bastante força em baixa, suficiente para sair de qualquer situação ruim. Na lama, o sistema de gestão do 4×4 reduzido atua firme na leitura de cada roda, garantindo a saída sem maiores preocupações. A picape da Ford ainda dispõe de bloqueio eletrônico do diferencial traseiro para situações mais extremas.
A suspensão tem bom ângulo de ataque e saída, assim como curso mais do que adequado para buracos, valas e outros obstáculos. Mesmo com meio metro de água, a picape mantém o ritmo sem pestanejar. Nos quilômetros de terra, lama e água, a picape mostra ser realmente de casa. Com robustez, valentia e força, a Ford Ranger 2018 com motor diesel 3.2 entregando muito conforto e prazer ao dirigir.

Ford Ranger 2018 - consumo

Cidade
  • Ford Ranger CD 2.5 4×2 MT - 4,0 km/litro no etanol e 5,2 km/litro na gasolina
  • Ford Ranger CD 2.2 4×2 MT - 8,5 km/litro no diesel
  • Ford Ranger CD 2.2 4×4 AT - 8,4 km/litro no diesel
  • Ford Ranger CD 3.2 4×4 AT - 8,5 km/litro no diesel
Estrada
  • Ford Ranger CD 2.5 4×2 MT - 5,9 km/litro no etanol e 7,6 km/litro na gasolina
  • Ford Ranger CD 2.2 4×2 MT - 10,5 km/litro no diesel
  • Ford Ranger CD 2.2 4×4 AT - 10,4 km/litro no diesel
  • Ford Ranger CD 3.2 4×4 AT - 10,1 km/litro no diesel

Ford Ranger 2018 - manutenção e revisão

A Ford Ranger 2018 tem revisões a cada 10.000 km ou 12 meses. Com recomposição de preços, a picape da Ford teve uma redução de até 39% na XLS. No caso da versão Limited, que tem plano com três revisões e custo total de R$ 2.464,00 com redução de 34%. , sendo 10.000 km (R$ 648), 20.000 km (R$ 808) e 30.000 km (R$ 1.008). A cesta de peças ficou 55% mais barata.

PM e Bombeiros convocam 698 aprovados em concurso

Quase 700 candidatos aprovados no concurso para soldado da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros serão convocados nesta quarta-feira, 28. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa (PT) nesta terça, 27 ao Blog Sudoeste Digital.
De acordo com ele, a lista com 551 policiais e 147 bombeiros será publicada no Diário Oficial desta quarta. Os candidatos vão passar por psicoteste entre 15 e 19 de abril.
Os aprovados também devem entregar a documentação entre 23 de 27 de abril, realizar exame médico no período de 2 a 10 de maio e o teste físico entre 7 e 15 de maio. O cronograma completo será divulgado no Diário Oficial.

PF combate fraudes em projeto que fez falsos diagnósticos de glaucoma e aplicou colírios mais caros na Bahia

São cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, nas cidades de Guanambi e Brumado, no sudoeste baiano, e em Aracaju e Itabaiana, em Sergipe.


Imagem: Lay Amorim/Achei Sudoeste
A "Operação Lanzarote", deflagrada nesta terça-feira (27) pela Polícia Federal (PF), cumpre cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, em combate a fraudes relacionadas com a gestão do Projeto Glaucoma em diversos municípios da microrregião de Guanambi, no sudoeste baiano.
O alvo do mandado de prisão é o sócio-administrador do Instituto Oftalmológico da Bahia (Ioba), clínica responsável pela implementação do Projeto Glaucoma em Guanambi. Todos os seis mandados são cumpridos nas cidades de Guanambi e Brumado, no sudoeste baiano, e em Aracaju e Itabaiana, em Sergipe. A PF não detalhou os endereços onde são cumpridos os mandados de busca na Bahia. O G1 não conseguiu contato com a clínica Ioba.

Segundo a Polícia Federal, o projeto fez diversos atendimentos em regime de mutirão e foi verificada a ocorrência de inúmeros casos de falsos diagnósticos de glaucoma, inclusive com a prescrição e utilização de colírios por pacientes, sem necessidade, por períodos de até dois anos. A investigação também aponta que eram aplicados colírios mais caros em pacientes, já que a clínica recebia recursos para pagar a medicação.

O Projeto Glaucoma é um programa instituído pelo governo federal, que consiste no cadastro e contratação de instituições de saúde para o tratamento oftalmológico de pacientes com glaucoma, com atendimento clínico e o fornecimento contínuo de medicação, por meio colírios. O projeto é financiado pelo Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (Faec), do Ministério da Saúde.

Conforme a PF, o Instituto Oftalmológico da Bahia realizava mutirões de grandes dimensões em diferentes locais improvisados, como salões paroquiais, câmaras de vereadores, clubes, centros comunitários, ginásios e teatros, o que levou a clínica a receber repasses do Ministério da Saúde superiores à capacidade física instalada para atendimentos.

A investigação apontou que o sócio-administrador do Ioba exigia aos profissionais de saúde que multiplicassem a quantidade de pacientes atendidos no projeto e que fossem ministrados aos pacientes os colírios da linha 3, em lugar dos colírios das linhas 1 e 2, que são mais baratos.

De acordo com a regulamentação do Projeto Glaucoma, o SUS realiza o repasse à clínica gestora do projeto do valor dos colírios. Os colírios da linha 3, do tipo "prostaglandina", custam cerca de seis vezes mais que os da linha 1 e 70% a mais do que os da linha 2.

IGUAÍ - Polícia Civil e PM prendem homem com submetralhadora e cerca de 4kg de maconha



A equipe do S.I. da DT de Iguaí, após investigação preliminar, chegou até a residência de VANILTON ROCHA SANTOS, vulgo “Doca”, e com o apoio da PM efetuou a prisão em flagrante do mesmo que estava em posse de uma SUBMETRALHADORA cal .40”, 06 munições de mesmo calibre e outras duas de calibres .38” e .25” e aproximadamente 04 kilos de maconha prensada acondicionada em tabletes. O “Doca” já era monitorado pelos investigadores desta delegacia por ser o braço direito do traficante VITOR ANDRADE DE JESUS que é quem comanda o Tráfico de Drogas na cidade de Iguaí. O mesmo confessou ser integrante de quadrilha de Vitor e ainda afirmou que era quem distribuía a droga e arrecadava o dinheiro do tráfico. A arma foi encontrada dentro do quarto do acusado envolto por um pano, e a droga e estava enterrada no fundo da casa. Vanilton foi conduzido para a Delegacia onde será lavrado o flagrante de posse de arma de fogo e de munições de uso restrito e de tráfico de drogas.

Concurso para promotor de Justiça na Bahia tem candidata inscrita como 'Virgem de Hímen Imperfurado'

Frase vulgar aparece em lista de candidatos com inscrições deferidas na Bahia (Foto: Reprodução / DJE)
A relação de inscritos para o concurso de promotor de Justiça Substituto da Bahia, que tem quase seis mil pessoas consideradas aptas para o processo seletivo, chamou a atenção por trazer na lista o nome de uma candidata acompanhado da frase "Virgem de Hímen Imperfurado".

A lista com a frase vulgar foi divulgada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) no dia 21 de março e já não consta mais no site do órgão dentre as inscrições deferidas. Entretanto, o G1 localizou o "erro" na publicação feita pelo MP-BA no Diário da Justiça Eletrônico.

O nome da candidata, que foi borrado na imagem pela reportagem, aparece dentre os inscritos que se autodeclaram negros (NE). A relação ainda tem os nomes dos inscritos às vagas para ampla concorrência (AC) e também para as pessoas com deficiência (PCD).

O G1 entrou em contato com o MP-BA, que disse a Fundação Cefet, empresa contratada para organizar o concurso, afirmou que o nome presente na lista divulgada está de acordo com a inscrição realizada em nome da candidata.

O órgão ainda disse que a Fundação Cefet procurou a candidata, por meio do telefone indicado na inscrição, e que não obteve sucesso. O MP-BA conclui dizendo que a organizadora do concurso está apurando a devida autoria da inscrição.

São oferecidas no concurso 20 vagas iniciais, com salário de R$ 23.284,14. A taxa de inscrição foi de R$ 230. (G1 Bahia)

Deixe o seu comentário!