MOÇÃO - Jovem morto por engano em Conquista recebe homenagens póstumas; relembre o caso


A Assembleia Legislativa da Bahia apresentou moção de pesar pela morte do estudante Davyd Lucas Sapucaia Souza, 16 anos, assassinado no dia 5 de abril deste ano, num lava jato no Bairro Urbis 5, em Vitória da Conquista. 
O adolescente estudava no Colégio Adélia Teixeira e trabalhava meio período no lava jato quando foi surpreendido por Ericarlos Moreira Fernandes. Preso minutos depois, Ericarlos prestou depoimento e declarou que não conhecia a vítima, não sabendo explicar o motivo pelo qual cometeu o crime.
Ficou apurado que se tratava de um crime banal e que a vítima foi escolhida aleatoriamente. Ele estava foragido da cadeia de Itapetinga, já tendo praticado outros homicídios.
O autor da moção é o deputado Jurandy Oliveira. O documento foi encaminhado aos pais da vítima pelo 1º secretário da Casa, Sandro Régis. "A inesperada perda de Davyd gerou uma comoção social de grande proporção e deixou a população conquistense consternada, razão pela qual é importante a reflexão e solidariedade desta Casa neste momento de dor, que demonstra a fragilidade da vida e a importância da proteção à população", destaca trecho da moção 21.551/2018.
A Câmara Municipal de Conquista também apresentou moção de pesar à familia. O documento, de autoria do vereador Luciano Gomes (PR), foi aprovado em 9 de abril. "A Câmara Municipal de Vitória da Conquista manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento de Davyd Lucas Sapucaia Souza, ocorrido no dia 5 de abril de 2018", resume o documento.

CONFIRA AS MOÇÕES




PUBLICIDADE