CAPIVARA - Gerente do tráfico morre em confronto com a Rondesp; bandido trabalhou para "Nem Bomba" e tinha extensa ficha criminal


O traficante Veraldino Santos Júnior, vulgo “Papinha”, 21 anos, morreu em confronto com a Rondesp nesta quinta-feira (28) após reagir a uma abordagem numa incursão contra facções criminosas no Bairro Vila Elisa, em Vitória da Conquista. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu antes de chegar ao pronto-socorro.



Considerado um bandido de altíssima periculosidade, "Papinha" começou a vida criminosa ainda adolescente, como olheiro do tráfico para a facção de "Nem Bomba", no Bairro Pedrinhas, até alcançar o posto de gerente de facção aos 18 anos de idade.

Ele liderava uma quadrilha no Loteamento Nova Esperança, vizinho ao Pedrinhas. Contra ele havia mais de 10 passagens pela polícia. Em uma delas, registrada em janeiro de 2015, ele foi preso com 33 pedras de crack.

O bandido estava em companhia de Nilton Diego Barbosa dos Santos, então com 19 anos e Edvaldo Galdino dos Santos Filho, de 26 anos, que na época trabalhava como olheiro para o traficante "Papinha".

Ficou pouco tempo na cadeia. Isso só aumentava a ousadia do marginal, que chegou até mesmo a ameaçar autoridades e a zombar do Judiciário Em um áudio regatado pela polícia, desafiou um delegado e uma juíza e dizia que não temia ser preso por mais um homicídio.

Em dezembro do mesmo ano, investigadores da Delegacia de Homicídios cumpriram mandado de prisão contra ele, pois investigações teriam indicado sua participação na morte de Felipe Santos Oliveira, no Bairro Alto da Colina.

Em junho de 2016, nova prisão de "Papinha". Ele foi flarado pela PM com Denilson Lima Conrado, mais conhecido por Sirí, de 18 anos, com drogas na Travessa dos Torres, no Nova Esperança. Papinha" era cunhado do traficante Alessandro Santos Paz, vulgo “Zói”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments