MANOBRA - Prefeitura antecipa reunião para evitar contato de ex-servidores com o prefeito, diz manifestantes


Jussara Novaes (Sudoete Digital) - Depois de agendar uma reunião às 11 hora desta quarta-feira (13) com ex-servidores que cobram rescisões em atraso, a Secretaria de Administração de Vitória da Conquista voltou atrás e, em comunicado postado num blog oficial da Prefeitura, antecipando o encontro para às 9 horas, na mesma data.

De acordo com a nota do blog oficial, "na próxima 4ª feira (13), às 9 horas, a Secretaria da Administração divulgará o calendário definitivo dos pagamentos das rescisões não pagas pelo PT". A publicação não explica se a reunião será mantida com uma comissão de ex-servidores.

Em postagens nas redes sociais, os cerca de 200 ex-servidores protestaram contra o que consideram manobra para protelar o pagamento, além de acreditarem que foi um artifício para evitar que os manifestantes confrontem o prefeito Herzem Gusmão (MDB), a exemplo do que ocorreu na manhã dessa terça-feira, nos corredores da Prefeitura. A Prefeitura não e posicionou diretamente.

         
Em determinado trecho, o blog sai em defesa da gestão municipal e ataca o direito constitucional dos manifestantes de exigir seus direitos, de forma pacífica.

"É de estranhar que somente agora, ex-servidores  que esperaram até 4 anos na gestão de Guilherme Menezes (PT), e não receberam as rescisões, resolveram protestar, mesmo sabendo que a administração municipal vem trabalhando para viabilizar os pagamentos", destaca a potagem.

Não faltaram críticas nas redes sociais à publicação. "A nota seria: Prefeitura usa de má-fé, faz servidoras acharem que tem uma reunião para definir resposta de pagamento de rescisão marcada para 11 horas do dia 13 de junho, mas antecipa dizendo que já está tem calendário definido, sabendo que o dia de marcado por eles seria para nos dizer se teria as rescisões o valor total para recebermos na data do dia 30 de junho que seria o justo..."

"Porque até então dinheiro para fazer festa na cidade eles têm, pagar rescisões de outro colegas que saíram depois de nós eles têm, adiantar o salário e o décimo-terceiro dos outros servidores eles têm. Estamos  cansadas de tudo isso. Chega de nos enganar", completa a postagem.

MANIFESTAÇÃO

Na manhã de seugunda-feira uma corrente humana, com cerca de 100 pessoas de mãos dadas, se formou na Praça Joaquim Correia, onde fica a sede administrativa da Prefeitura.

O desespero era visível, com a maioria alegando não ter o que fazer diante de faturas vencidas e sem dinheiro para despesas do dia-a-dia. Durante a manifestação, alguns chegaram a sugerir que acampassem na Prefeitura até uma reposta favorável à causa.

Cartazes reforçaram as orações. "Senhor, derrame sobre nossas vidas o óleo do Seu espírito, da Sua sabedoria. Nós, servidores, queremos o que é de direito”, estava escrito num deles. "Saiba que acima do Céu e da Terra há um Grande Deus somente”, completou.

Elas também estiveram nas dependências da Prefeitura e seguiram o prefeito Herzem Gusmão (MDB) pelos corredores, exigindo o pagamento dos valores em aberto. Ele se comprometeu em participar da reunião, então marcada para essa quarta-feira.

Seguindo o planejamento da Secretaria de Finanças, a previsão de pagamento dos contratos com rescisão em 2013 seria em 20 de março deste ano. Os demais anos, ainda segundo a Prefeitura, em nota, seriam pagos seguindo o seguinte cronograma: 2014 (em 20/04); 2015 (em 20/05); e 2016 (em 20/06).

São exatamente os de maio e o de junho (ainda por vencer) que preocupam os ex-servidores. Sem apoio de representantes sindicais, alguns não descartam, inclusive, ocupar o prédio da Prefeitura até que o prefeito resolva quitar os valores.

Comments