ARTIGO - A virada a esquerda (Padre Carlos Roberto Pereira)

Resultado de imagem para artigo
Quando estudamos filosofia política, buscamos compreender a distinção entre partidos “de quadros” e “de massas”, esta classificação ajuda o cientista político a entender de forma mais clara, os tipos mais relevantes de partidos que existem nas democracias.


Desta forma, passamos a perceber porque os partidos de quadros apareceram antes. Forma-se a partir da reunião de pessoas ilustres, que compartilham opiniões e se dispõe a atuar em conjunto na vida política. Enquanto as instituições democráticas modernas, como o sufrágio universal, busca ter uma vida orgânica, eles articulam-se individualidades, mas de forma tênue. Sua organização é incipiente, cobram pouco em termos disciplinares e não são homogêneos na ideologia.

Já os partidos de massa, vieram mais tarde, especialmente a partir da expansão do sindicalismo, Eles nasceram quando grandes contingentes da população perceberam que só conseguiriam atingir metas comuns e alcançar reivindicações através da participação política estruturada. Cresceram com a força da militância.

Por que fiz esta introdução? Tudo isto é para afirmar que nunca houve, em nossa história, um partido como o PT. Digo isto, porque as condições de seu surgimento e consolidação foram únicas e não se repetirão. Como ensinavam os clássicos, os fatos históricos, quando acontecem pela segunda vez, torna-se farsa.

Assim, o PT nunca se definiu como partido revolucionário, nem mesmo um reformista. Sua ação política, marcada pelo pragmatismo, na busca de construir no cotidiano o acordo e o consenso, para fazer o grande pacto, que proporcionou o crescimento da economia e tirou milhões de pessoas da linha da miséria.

O Partido dos Trabalhadores, não veio para derrubar os muros, mas para abrir o portão do condomínio e colocar mais gente pra dentro. Porém, os acontecimentos que levaram a deposição da Presidente Dilma e a perseguição implacável de uma direita reacionária e um judiciário partidário, tem lavado o partido a uma guinada a esquerda e consequentemente a um programa mais definido ideologicamente.

O próximo governo do PT irá atacar com prioridade a concentração dos meios de comunicação, o que significa um confronto direto com a Globo, e a concentração do sistema bancário brasileiro. Além disso, mudará o perfil tributário do país, aliviando a carga sobre os pobres, que são punidos pelo sistema regressivo atual, e cobrando dos ricos, que pagam pouquíssimo imposto no Brasil.

Na área tributária, o programa prevê a criação de um imposto sobre dividendos (o Brasil é o único país do mundo ao lado da Estônia que não tributa impostos sobre os lucros distribuídos a acionistas de empresas), aumentar a alíquota do imposto sobre sobre herança, que é hoje um dos mais baixos do mundo; para implantar um programa de aceleração do crescimento serão usados 10% das reservas cambiais do país (hoje da ordem de R$ 380 bilhões) em projetos de investimento; retomada do Minha Casa, Minha Vida; revogação da reforma trabalhista; mudanças na Previdência Social atacando privilégios e rejeitando o sistema de capitalização ao estilo chileno, que arruinou com os aposentados; os coordenadores, anunciaram também que o tema da ecologia terá grande relevância no programa.

O gigante acordou e este titã é o PT. Não podemos esquecer, que não se governa sem conseguir deslocar uma parte da elite política e econômica. Não basta colocar o povo nas praça pública, em todos os cantos do País, é preciso agir com sabedoria e discernimento.

Padre Carlos Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments