TRATAMENTO ORTODÔNTICO INFANTIL: QUAL É O MELHOR MOMENTO PARA A CRIANÇA COLOCAR APARELHO?

 A hora ideal para visitar o especialista é uma dúvida comum entre pais e mães, mas pode ser respondida com a ajuda de quem entende do assunto
Os dentes de leite vão dando lugar a dentição definitiva e você vem percebendo que o novo sorriso do seu filho não parece tão alinhado quanto antes? Nada de ignorar os sinais. Deixar a visita ao ortodontista para depois não é a melhor alternativa para o problema. Descubra qual é o melhor momento para interferir na saúde bucal infantil.

    CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

QUANTO MAIS CEDO, MELHOR

Quando os primeiros dentinhos surgirem, a ida ao dentista já é permitida - e recomendada. Por incrível que pareça, poupar os mais novos das consultas pode ser bastante prejudicial a longo prazo. “Alguns tratamentos quando feitos durante a fase de crescimento são muito mais eficientes. Existem excessões, mas quando tratamos certas anomalias na infância o tempo de tratamento diminui ou não se torna mais necessário na fase adulta”, explica Luciana.

PENSANDO NO FUTURO

Em alguns casos, até mesmo os dentes de leite podem apresentar irregularidades. A dentista conta que esse, por sinal, pode ser o indício de imperfeições na dentição permanente que ainda irá se desenvolver. "Nessas situações, o profissional já pode interceptar o problema usando algum aparelhinho, ou até removendo hábitos como a chupeta, por exemplo, para prevenir ou eliminar problemas futuros”.

O APARELHO ORTODÔNTICO É A ÚNICA OPÇÃO?

Apesar de ser o tratamento ortodôntico mais conhecido, o aparelho fixo não é necessariamente a única forma de corrigir imperfeições na infância. “Na maioria dos adultos utilizamos o aparelho fixo, mas em crianças é possível usar outros tipos como os ortopédicos, que são eficientes apenas nessa fase”, comenta. Isso acontece porque a formação óssea e dentária ainda está em andamento e, por consequência, pode ser mais facilmente alterada.

O QUE MUDA NO TRATAMENTO INFANTIL

Existem infinitos tipos de aparelhos que, segundo a especialista, podem ser usados tanto na fase adulta quanto na infantil. “O principal fator para decidir o tratamento na infância é saber se a criança está no estágio de dentição decídua (de leite) ou mista”, justifica. Luciana ainda lembra que, em crianças, também é importante considerar um tratamento que não machuque muito ou cause algum trauma. Tudo sempre pensando no bem-estar e saúde dos pequenos. (Profissional consultado: Luciana Haller/CRO-RJ: 40504)

Sinais que indicam que seu filho precisa usar Aparelho Dental

O uso de aparelho em crianças e adolescentes é algo que depende de diversos fatores. Mas você sabe que não adianta deixar por conta dessa galerinha tomar a devida atitude, até porque, muitas vezes eles nem conseguem perceber os sinais. É nessa hora que os pais entram em ação. Ninguém melhor que você para conhecer bem as necessidades do seu filho, por isso, é preciso ter muita atenção para identificar se ele precisa de um aparelho dental. Mas que sinais são esses?

USAR OU NÃO USAR? EIS A QUESTÃO!

Essa questão só o ortodontista poderá responder, mas a profissional Luciana Haller já menciona alguns possíveis motivos. “É preciso reparar em alguns hábitos prejudiciais, como morder canetas, roer unhas, a respiração bucal, o uso da chupeta ou mamadeiras, entre outras”.
Observar seus filhos enquanto dormem também ajuda a notar se eles estão babando demais, respirando de forma ofegante ou até mesmo roncando. Todos esses comportamentos podem ser um bom motivo para levá-lo ao ortodontista e fazer uma avaliação antes que estes simples gestos se tornem problemas mais graves.

CHUPETA E MAMADEIRA

O ato de sucção da mama que o bebê realiza para se alimentar é o jeito certo e mais seguro. Mas essa sucção feita por mamadeiras, ou qualquer outro bico artificial, além do uso da chupeta, pode causar problemas na saúde bucal que vai desde alterações da fala e dos dentes até prejuízos no desenvolvimento da face e cavidade oral. “Se estes acessórios não forem removidos até os três anos, causam danos na mordida que vão levar ao uso do aparelho no futuro, já que eles são usados em um período de crescimento e não vão permitir que ocorra de forma normal”, comenta a ortodontista.

OUTROS SINAIS QUE PODEM INDICAR A NECESSIDADE DO APARELHO

– A criança fica o tempo todo de boca aberta
– Não se alimenta adequadamente
– O centro da arcada superior não está alinhada ao centro da inferior
– Possui dentes afastados um do outro
– Algum dente está nascendo por cima do outro
– Está chupando o dedo

APARELHO FIXO OU MÓVEL?

Todo mundo já deve ter se perguntando qual a diferença de aparelho fixo e móvel. A profissional diz que a função de ambos é a mesma, fazer com que o paciente consiga um sorriso certinho. Porém, ressaltou a diferença como o aparelho móvel atua em crianças e adultos. “Existem os aparelhos móveis ortopédicos que, geralmente, são usados em crianças para guiar o crescimento dos dentes e impedir a má oclusão. Já os aparelhos móveis usados em adultos entram em cena assim que o aparelho fixo é retirado, para conter os movimentos dentários, evitando que eles se desloquem e voltem a ficar tortos”, explicou. Já o aparelho fixo tem a missão de alinhar, nivelar e fazer com que o paciente chegue a uma oclusão ideal, de acordo com sua necessidade. Fonte: Sorrisologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments