ARTIGO - Cámpora no governo, Lula no poder (Padre Carlos)

Resultado de imagem para Cámpora
Qualquer semelhança, não é mera coincidência e nem sempre, quando a história se repete é uma farsa. Com o aval do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT decidiu oficializar no domingo (05) o nome do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como vice na chapa do partido na disputa à Presidência.

Resultado de imagem para Cámpora

Com a decisão, o PT deflagrou o chamado “plano B”, admitindo, mesmo que nos bastidores, que Lula deve ser impugnado antes do primeiro turno, e então poderá ser substituído na cabeça de chapa pelo próprio Haddad.

Este fato, nos remete a Argentina do início da década de 70. Em política, a melhor professora que podemos ter, é a história. Após sete anos de uma ditadura militar que teve início no golpe de Estado de 28 junho de 1966, o regime político foi obrigado a procurar uma saída eleitoral para conter a crise diante das massas.

Foram chamadas eleições em 1973, mas Juan Domingos Perón, o mais popular líder nacionalista argentino que estava na ilegalidade, foi proibido de concorrer no pleito.Todo esforço dos militares e como diria aqui no Brasil, das forças ocultas, era o de manter Perón afastado. Se concorresse nas novas eleições, Perón facilmente ganharia, retornando ao poder.

Em seu lugar, Perón lançou como candidato um companheiro de seu partido e um quadro da esquerda, Héctor José Cámpora, com o slogan: ¨ Cámpora no governo, Péron no poder. ¨ Esta campanha, obteve uma vitória esmagadora sobre o adversário da direita, apoiado pelo regime e pela burguesia.

N.R.: Héctor José Cámpora Demaestre foi um político e odontologista argentino que presidiu o país desde 25 de Maio de 1973 até 13 de Julho do mesmo ano.

Ao ser apontado no domingo como candidato do ex-presidente, Haddad já saltou para 13%, e fica atrás apenas de Bolsonaro, que registra 20%. O terceiro lugar é dividido entre Marina e Alckmin, com 9% cada um.

A tentativa da direita, de tentar tirar Lula da disputa eleitoral, pode resultar em um desastre para a direita e a burguesia de uma forma em geral, ela esta transformando um republicano conciliador por natureza em um político de esquerda.

Não podemos negar, que o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, será o grande personagem deste pleito. Esta Eleição vai ser para o povo brasileiro, como uma espécie de plebiscito não sobre lulimos, mas como diria a Globo: ¨Qual o Brasil que eu quero.¨

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments