ARTIGO ESPECIAL 2 - A triste realidade do transporte público em Conquista

Jussara Novaes (Jornalista de Conteúdo Especial) - Álvaro e Walber. Fracassaram, levando com eles a categoria. Depois de um atrapalhado plano visando construir uma escada nas costas de cada rodoviário, rumo aos interesses particulares  agora tentam, nos últimos minutos de arroubo, esforço e falsa fé usando a mecanismo da alienação e hipnose.


De qual união Walber conclama ? Para o bem de quem e para quem?

Ouça a sonora!



“Lembra do pastor Jim Jones?” (foto-colagem abaixo). Pois bem, esse jornalismo tentou abrir os olhos dos funcionários da Viação Vitória, mesmo tendo enfrentando ameaças veladas. O importante é não recuar, mesmo diante de ameaças, e a Justiça já sabe quem anda atentando contra a imprensa livre e descompromissada com interesses escusos. O espaço está aberto a contestações.

Como sempre nos colocamos em defesa dos rodoviários, vislumbramos que essa fala acima comprova que o “berçário” está em pavorosa e que Esdras Tenório, da Juventude Socialista Brasileira (JSB) não entra em cena por acaso. Temos múltiplas fontes e nossos artigos investigativos contam com precisas informações.

O que eles não podem esquecer é que o jornalismo sério cataloga e deixa registrado nos anais da história os fatos. Se os 517 ou parte deles ficarem sem emprego, não será o prefeito Herzem Gusmão o culpado e tão pouco a Viação Cidade Verde.



A culpa foi dos desvios de finalidade sindical e dessa equivocada vocação de ser lobista ou agente de empresário de ônibus.  Que sociedade saiba que esta balela de “monopólio” no transporte público são artifícios vindo lá do fundão do “berçário”.


Jussara Novaes, jornalista, editora de conteúdo MTb 3575BR

MATÉRIAS RELACIONADAS (CLIQUE PARA LER)

RACHA SINDICAL (ARTIGO) - Presidente do Sindicato dos Rodoviários nega revisão salarial para a categoria e pode ser destituído

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments