Comunicado Toyota Diamantina

DOULAS - Profissionais que auxiliam parturientes querem votação de projeto de lei que atende a categoria

Com o objetivo de retomar a votação do projeto de lei que obriga as maternidades, casas de parto e hospitais das redes pública e particular de Conquista permitir a presença de doulas durante todo o período do trabalho de parto, do parto e do pós parto imediato, um grupo dessas profissionais buscou apoio na Câmara Municipal.


Na tarde desta terça-feira (7), as doulas Clarize Campos, Ádira Pereira, Fernanda Lisboa e Luíza Reis Lima estiveram reunidas no gabinete da vereadora Nildma Ribeiro (PC do B), autora do projeto, apresentado em maio de 2017.


De acordo com Clarize Campos, mais conhecida como "Kika", existem 19 profissionais em atuação e outras 26 em formação no município, para prestação de atendimento voluntário ou particular.

A palavra "doula" vem do grego "mulher que serve". Nos dias de hoje, aplica-se às mulheres que dão suporte físico e emocional a outras mulheres antes, durante e após o parto. "A presença de doulas tem demonstrado que o parto evolui com mais tranquilidade e rapidez e com menos dor e complicações, tanto maternas como fetais", justificou a vereadora.

O serviço da doula começa antes do dia do nascimento do bebê, com encontros para conhecer a gestante e informá-la sobre as etapas do trabalho de parto, preparação do períneo e elaboração do plano de parto. E também continua após a chegada do novo membro da família, tirando dúvidas sobre o início da amamentação e conversando sobre a experiência do parto.

A atuação da doula durante o parto é reconhecida e estimulada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Estudos mostram que a presença delas ajuda a diminuir em 50% os índices de cesáreas, 25% a duração do trabalho de parto, 60% os pedidos de analgesia peridural, 30% o uso de analgesia peridural, 40% o uso de ocitocina e 40% o uso de fórceps.

O apoio profissional recebido durante o trabalho de parto e pós-parto aumenta as sensações de bem-estar da mãe e que esta ajuda combate a depressão pós-parto.

Além de todo o suporte físico e psicológico, elas informam e orientam as mães a respeito dos procedimentos considerados desnecessários de acordo com as atuais evidências científicas e orientações da OMS.

“Apesar de todas as evidências a favor da livre deambulação durante as fases de dilatação e expulsão, as mulheres ainda são levadas a parir em posição ginecológica, com as pernas amarradas aos estribos”, exemplifica a obstetra Carla Polido.

Em muitos países, como Canadá e Estados Unidos, o acompanhamento das doulas é incentivado pelos médicos. A neurocientista brasileira Andreia Mortensen vive em Oregon, Estados Unidos, e afirma que até os cursos para gestantes dos hospitais costumam ser ministrados por estas profissionais.

Por aqui, as doulas já foram incluídas na Classificação Brasileira de Ocupação e conquistam seus certificados em cursos que ensinam, além da teoria sobre o parto e as práticas para a profissão, todos os cuidados a respeito da proteção individual e das gestantes em um ambiente hospitalar.

As aulas costumam ser ministradas por doulas experientes e obstetrizes em núcleos de apoio ao parto natural. 

Como encontrar uma doula?

Você consegue encontrar uma doula no site Doulas do Brasil, pesquisando em listas de discussão de gestantes na internet e blogs que algumas profissionais mantêm. Ela pode ser contratada em qualquer período da gestação. O contato em Vitória da Conquista pode ser feito pelo zap (77) 9 9102 6008

A escolha da doula é fundamental, pois precisa haver empatia entre ela e a gestante para que exista confiança e cumplicidade no momento do parto. Cada doula tem um jeito de trabalhar e você deve escolher a que melhor se adequa as suas necessidades. Mas é importante lembrar que apenas ter uma doula não é garantia para se conseguir um parto natural.

Em um país onde quase 90% dos partos em hospitais particulares são cesáreas (quando a recomendação da OMS é que haja no máximo 15%), é necessário ter ao seu lado um obstetra que realmente aceite acompanhar partos naturais e com a presença de uma doula.

Se a gestante tem interesse em receber o apoio contínuo da doula durante do trabalho de parto, ela pode compartilhar esse desejo com seu médico e tentar promover um encontro entre ambos”, orienta uma profissional da área, que acredita que este pode ser o início de uma parceria de respeito entre os profissionais de assistência ao parto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments