GASOLINA - Mulher se arrependeu de denunciar marido violento e pediu liberdade para o agressor

Imagem: Reprodução
Antônio Fernandes dos Santos, de 46 anos, o homem que foi preso após atear fogo na bagagem da esposa, enquanto ela se preparava para sair de casa após uma briga, no povoado Lagoa dos Pereiras,  zona rural da cidade de Anagé, recebeu o perdão da esposa.


A vítima, que teve o braço queimado pelas chamas, teria pedido à polícia para não prender o marido mas, diante da negativa, solicitou aos policiais que providenciassem "cobertor e água" para o agressor. A informação foi confirmada pelos agentes que efetuaram a prisão em flagrante.

O caso ocorreu no sábado (18), mas as informações oficiais foram confirmadas nesta segunda (20). De acordo com a polícia, o casal estava junto há 20 anos e tem uma filha. A discussão ocorreu na manhã de sábado e, em seguida, a vítima disse que queria se separar e começou a arrumar as malas.

Depois da briga, ele saiu de casa e retornou com uma garrafa com gasolina. Ele jogou o combustível nas malas da mulher, de 58 anos, e ateou fogo. A vítima teve queimaduras de 1º e 2º graus no braço.

Antônio disse à polícia que a esposa se queimou ao tentar apagar as chamas. No entanto, a Polícia Militar, que atendeu o caso, informou à Polícia Civil que ele tentou queimar a companheira, mas as chamas não se propagaram na roupa dela. As duas versões são investigadas.

O suspeito foi detido em flagrante ainda no sábado, depois que a companheira procurou a delegacia para registrar queixa. A unidade policial fica a cerca de 110 km da zona rual onde a vítima mora.

Após prestar depoimento, a mulher foi socorrida por policiais para o Hospital Municipal de Anagé. O estado de saúde dela não foi divulgado.

A polícia informou que Antônio foi preso em um bar, próximo à casa onde morava. Ele estava bêbado e reagiu à prisão. Antônio acabou sendo detido e levado para o Distrito Integrado de Segurança Pública. Ele deve ser levado para a Delegacia de Anagé ainda nesta segunda-feira. (Com informações adicionais do G1)

Comments