RACHA SINDICAL (ARTIGO) - Presidente do Sindicato dos Rodoviários nega revisão salarial para a categoria e pode ser destituído

Não bastassem os desafios operacionais no transporte púbico enfrentados por passageiros em Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador, a categoria dos rodoviários segue dividida entre aqueles que estão empregados e os desempregados. Entre aqueles com recursos para pagar as contas do mês e os que sobrevivem de donativos.


Em meio a isso, o presidente do Sintravc, sindicato da categoria, Álvaro Souza, atrapalha duplamente os rodoviários no que diz respeito ao acordo coletivo, já que desde de maio deste ano  motoristas e cobradores deveriam ter seus salários revisados.

Duplamente porque os que trabalham na Viação Cidade Verde não recebem a diferença, enquanto que os funcionários da Viação Vitória terão suas rescisões sem este aumento.

Nossa redação recebeu estas informações de um grupo de funcionários. Eles informaram que já se organizam para formar uma comissão e fechar a negociação coletiva. No ensejo, devem aprovar uma assembleia e não descartam a destituição do presidente do cargo, uma vez que demonstrou incapacidade zelar pelos interesses da categoria".

IMPERTINÊNCIAS 

Os fatos revelam estranhezas no comportamento pendular do presidente Álvaro, de como deixa de conduzir o que a ele deveria, enquanto se envolve com aquilo que não lhe é pertinente. Exemplo clássico das suas impertinências - a mais flagrante - é ele presumir que possui poderes para decidir qual empresa de ônibus deve operar em Vitória da Conquista e qual deve ir embora (prerrogativa exclusiva dos poderes executivo e legislativo, e não de um mero sindicalista).

Será que está estranha presunção de “empoderamento”  de Álvaro, que o faz confundir papéis teria resposta em seu vínculo com partido MDB? Se sim, até quando o partido do prefeito Herzem Gusmão suportará tamanhas trapalhadas?

Enquanto isso, Álvaro impede os funcionárias da Viação Vitória de seguirem suas vidas, atrapalhando-os de trabalhar na Viação Cidade Verde e, no auge da impertinência, os transformam em pedintes.

Até quando Álvaro terá espaço para seguir adiante, atropelando os poderes executivo e legislativo. Não obstante, se apropriando da instituição sindical SINTRAVC para interesses próprios e projetos de poder.

COINCIDÊNCIAS OU NÃO ?

Estariam os funcionários da Viação Cidade Verde sem aumento salarial até que as carteiras de trabalho dos funcionários da Viação Vitória sejam baixadas sem o aumento?

Nossa equipe iniciará incursões para entrevistar e conhecer o posicionamento das autoridades públicas, entre elas ministérios do Trabalho, Público do Trabalho e Ministério Público do Estado.

Comments