DEU NA VEJA | Gestão “desastrosa” de Herzem pode prejudicar Alckmin em Conquista

Resultado de imagem para herzem gusmãoUma reportagem do jornalista Rodrigo Daniel Silva, postada na edição online da revista Veja nesta quarta-feira (13) sobre o receio dos candidatos ligado a ACM Neto de serem prejudicados, ao terem seus nomes associados a Geraldo Alckmin (PSDB), cita sobre o possível fracasso da legenda em Conquista, devido “a gestão “desastrosa” do prefeito da cidade, Hérzem Gusmão (MDB). 

Em 2010 e 2014, respectivamente, José Serra e Aécio Neves venceram” na cidade, o que pode não ocorrer nessas eleições, por conta do fracasso administrativo de Gusmão Pereira. O prefeito não se manifestou até o momento. A informação local foi postada pelo Blitz Conquista e confirmada pelo Sudoeste Digital.

Leia a matéria da Veja:

Presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto pediu aos aliados que intensifiquem campanha ao presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) na Bahia. O estado, quarto maior colégio eleitoral do país, é considerado um reduto petista e garantiu nos últimos pleitos vitórias expressivas aos candidatos do partido.

Segundo relataram aliados de ACM Neto a VEJA, candidatos a deputado federal ou estadual — ou da própria chapa majoritária, exceto Jutahy Magalhães, que disputa o Senado — temem perder votos com a exposição associada ao tucano. Por isso a cobrança é direcionada apenas às lideranças políticas que não concorrem a nenhum cargo este ano. A avaliação é que eles não teriam motivos para não se expor.

No grupo do presidente nacional do DEM, também há um temor de um eventual segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Até em cidades baianas que garantiram vitorias tucanas nas últimas eleições, há um receio de fracasso neste pleito. É o caso de Vitória da Conquista, onde José Serra e Aécio Neves venceram em 2010 e 2014, respectivamente. A gestão “desastrosa” do prefeito da cidade, Hérzem Gusmão (MDB), pode prejudicar Alckmin, segundo interlocutores do prefeito da capital baiana.

Comments