FALÊNCIA ANUNCIADA | Credores rejeitam proposta da Viação Vitória e Justiça pode decretar falência da empresa


Os credores da Viação Vitória, dentre eles 517 funcionários, rejeitaram a proposta da empresa, por meio do advogado Júlio César, de parcelamento das dívidas em 12 meses. A dívida total é de mais de R$201 milhões. Para ser exato, R$201.246.984,18. A empresa retirou alguns ônibus da garagem, sem o conhecimento da Justiça, encaminhado os veículos para cidades da região.



Com isso, a Justiça pode decretar falência da empresa. A informação foi prestada à imprensa pelo administrador judicial, Victor Dutra. Existem casos de funcionários que reclamam valores rescisórios que variam de mais de R$64 mil a pouco mais de R$600,00, fora os quatro meses de salários atrasados.

Havia duas saídas: pagamento das dívidas em 12 vezes ou leilão para quitação integral e imediata, segundo o administrador judicial. Sem acordo na assembleia em 6 deste mês, uma nova reunião foi marcada para esta terça-feira (18).

Esta foi a data que ficou definida para a definição final sobre o destino da Viação Vitória, empresa de ônibus que operava em Vitória da Conquista até ter sua frota interditada pela Prefeitura por falta de manutenção.

Em entrevista ao Blog do Anderson, Roque Gomes, diretor do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de Feira de Santana (Sincol), contratado pela Viação Vitória, informou que apresentou as condições para os ajustes dos débitos.

Entre elas está a reativação da empresa com outra modalidade, mas também no transporte de passageiros: com aluguel dos ônibus ou até mesmo no transporte escolar, no entanto não convenceu os presentes no Auditório Maria Conceição Meira Barros, no campus da Faculdade Independente de Nordeste (FAINOR). Durante a sua fala, o economista chegou a citar que a Viação Vitória teria que receber R$40 milhões do Município de Vitória da Conquista, fruto dos desequilíbrios econômicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments