PF EM AÇÃO | Prefeitura de Conquista reintegra servidor afastado pela Operação Condottieri


SUDOESTE DIGITAL - A Prefeitura de Conquista reintegrou, esta semana, o servidor Antônio Lauro Gomes de Oliveira, titular da coordenação do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da gestão Herzem Gusmão (MDB). Alcançado pela Operação Condottieri, da Polícia Federal,  em 30 de agosto passado, ele estava afastado da função e impedido de frequentar as dependências de prédios municipais por determinação da juíza Arlinda Souza, titular da 41º zona eleitoral.


RELEMBRE A OPERAÇÃO

Delegado da PF disse que pessoas "acabaram sendo nomeadas em 1º de janeiro de 2017 para cargos de confiança na Prefeitura"




77B9F212-98DC-423C-8B58-19E8C63EB590
Imagem: Blog do Massinha/arquivo
Lauro foi nomeado em 16 de fevereiro do ano passado e é lotado no gabinete do prefeito. A ,mesma determinação judicial também se aplicou ao vereador Rodrigo, principal alvo da operação. Ambos foram alcançados pelo IPL nº 0227/2017-4-DPF/VDC/BA, emitido pela Polícia Federal, dando ciência à Prefeitura, no caso de Lauro, e à Câmara Municipal, relativo a Rodrigo, determinando o afastamento,  provisório, de ambos, das suas respectivas funções.

Apesar da determinação da juíza Arlinda Souza, titular da 41º zona eleitoral, para busca e apreensão de documentos, a Prefeitura não citou os motivos do afastamento do servidor. Nesta manhã (12), em nota enviada ao Sudoeste Digital, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa que "a decisão cautelar que afastou o servidor da sua função pública foi revogada", e ele já retomou  às suas atividades.

Continua a nota: “ Lauro é um servidor exemplar que está implantando na prefeitura um  Núcleo de Tecnologia e Informações (NTI) do mais moderno e avançados do Brasil. Sabia que o seu retorno ao trabalho seria imediato”, disse o Prefeito.

"A Prefeitura apresentou vasto conteúdo probatório de que o único critério levado em consideração ao nomear o servidor foi sua notável experiência  técnica na área, como ocorre em todas as contratações municipais".

Informa, ainda, que não interfere no quadro de empregados de empresas que prestam serviços ao Município e que nossos órgãos de controle interno estão empenhados em apurar eventuais irregularidades em processos licitatórios, principalmente o que ocorreu em 2014 e é alvo de investigação.Por fim, afirma que não compactua com qualquer ilegalidade e assegura que o combate à corrupção seja frequente e efetivo em todos os órgãos municipais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments