BOMBA NO SINTRAVC | Documentos "bombásticos" podem resultar em intervenção no Sindicato dos Rodoviários



O ex-diretor de comunicação do Sintravc, Sindicato dos Rodoviários, Jônatas Loroza, voltou à carga mais uma vez contra a atual diretoria da entidade, após ter negado o seu pedido de filiação. Em vídeo a que o Sudoeste Digital/TV Conquista teve acesso, as revelações atingem todas as esferas da diretoria.

Considerado um "arquivo-vivo" do Sintravc, por saber de todas as atividades da atual gestão, ele recorreu aos seus advogados para fazer valer o seu direito,ao mesmo tempo em que protocolou uma série de documentos "bombásticos" no Ministério Público do Trabalho, MPT. Vem chumbo grosso por aí. ASSISTA O VÍDEO NO PLAYER ACIMA
RELEMBRE O CASO

O ex-diretor de Comunicação do Sintravc, Rodoviários de Vitória da Conquista, Jônatas Vieira, mais conhecido por "Loroza dos rodoviários", encontrou dificuldades em seu novo pedido de filiação à entidade. VEJA O VÍDEO ABAIXO E SAIBA MAIS


Depois de aguardar por mais de uma hora, na recepção do sindicato, na manhã desta terça-feira (25), Loroza foi informado pela assessoria jurídica que seu pedido entraria em análise pela diretoria executiva e que o parecer seria dado em cinco dias úteis. 

Em novembro do ano passado, Loroza pediu desligamento do cargo por discordar de atos da atual diretoria. Mesmo assim, conta que continuou em defesa dos rodoviários, já que permaneceu ligado à categoria e sempre ligado às questões sindicais, denunciando atos dos diretores, especialmente do presidente Álvaro Souza.

Ao tentar retornar na condição de filiado, Loroza foi surpreendido com a negativa inicial da diretoria. O documento com pedido de filiação foi encaminhado a Álvaro, que passou a responsabilidade para o jurídico.

Convidado pelos assessores do sindicato a receber as explicações sobre o assunto, teve que desligar o aparelho celular para não registrar a conversa ou imagens.

Em companhia de três diretores do sindicato, foi informado que seu pedido "não estava sendo negado, nem tolhido". 

"O sindicato age dentro das normas, com retidão e o presidente não pode decidir sem que seja analisado pela executiva", justificou uma das assessoras. "Ele não pode resolver sozinho, tem que seguir as normas", prosseguiu, reafirmando que o prazo para avaliação do pedido é de cinco dias úteis.

A justificativa apresentada foi baseada no artigo 15º do estatuto da entidade, que diz que "o associado excluído, suspenso que que voluntariamente tenha sido requerido a sua baixa do quadro social da entidade só poderá reingressar no sindicato mediante requerimento mediante requerimento com justificativa da pretensão". Loroza sustenta que não se encaixa em nenhuma dessa situação, declarando que está legalmente amparado em seu retorno.

Um comentário:

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments