NOTÍCIAS DO MANDATO | “Há dois projetos antagônicos e o brasileiro precisa escolher nessa eleição”, afirma Valdemir Dias

Imagem  “Há dois projetos antagônicos e o brasileiro precisa escolher nessa eleição”, afirma Valdemir Dias
Na sessão ordinária dessa quarta-feira, 03, da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), o vereador Valdemir Dias (PT) fez uma análise do cenário eleitoral nacional. Para ele, há dois projetos opostos, um da extrema direita e outro progressista.
Valdemir afirma que o projeto da extrema direita representa o radicalismo, corte de direitos e é excludente. “É um projeto de ódio. Que quer armamentos”, pontuou. Já o segundo projeto seria o da inclusão, do campo progressistas.

“Um projeto que deu moradia para a população brasileira, que incentivou a educação, que acredita que a formação do cidadão deve ser por meio do conhecimento, e não pelo ódio”, disse.

O vereador usa como exemplo países que estavam em crise e conseguiram se recuperar através do investimento na educação. “Temos que transformar o país por meio da educação, não do ódio”, reforçou.

O edil ainda afirmou que o governo Herzem Gusmão está alinhado ao “projeto de ódio”. “O prefeito fechou 9 escolas em uma canetada só, sem ouvir os cidadãos”, disse. “Temos que comparar os projetos. Comparar como era a nossa cidade antes e como é agora. As obras que estão acontecendo, são recursos deixados pelo governo passado”, disparou. (Ascom/CMVC)

LEIA MAIS

“NÓS VAMOS TRANSFORMAR O PAÍS COM LIVROS E
NÃO COM ARMAS”, DIZ VALDEMIR

Na manhã desta quarta-feira (03), em Sessão Ordinária na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, o vereador Valdemir Dias comparou os dois projetos antagônicos que disputam a Presidência da República.

Valdemir começou o seu pronunciamento afirmando que está havendo uma gigante polarização política em nosso país, de um lado um projeto de extrema direita pautado pelo corte de direitos e pelo ódio à classe trabalhadora e do outro um projeto progressista de inclusão social.

“De um lado, vemos um projeto de extrema direita, do radicalismo, de corte de direitos e privilégios dos mais ricos, que exclui negros, LGBT’s, índios e mulheres, um projeto de ódio onde apela para um armamento do cidadão brasileiro, que não está preparado para isto”, comenta sobre as ideias do candidato do PSL.

O vereador lembra que o Brasil é o país com mais mortes por arma de fogo do mundo. Em 2016, por exemplo, foram 70,2 mil mortos, o que equivale a mais de 12% do total de registros em todo o planeta. “E a gente sabe quem vai ter acesso à arma não vai ser o cidadão pobre, esse vai continuar desarmado”, afirma.

Antagonizando com essas ideias, Valdemir Dias defende a continuidade do projeto do Partido dos Trabalhadores (PT), interrompido pelo golpe de 2016. “É um projeto de inclusão, um projeto progressista, é um projeto que deu moradia à população brasileira, deu educação, incentivou a área da saúde, incluiu por meio da educação e formação do cidadão, promoveu a cidadania por meio do conhecimento e não por meio do ódio”, explica.

“Nós queremos livros pros nossos filhos e netos, não armas, nós vamos transformar esse país por meio do conhecimento, não por meio do ódio, temos exemplos de países que outrora estavam na lama e com o investimento massivo em educação vimos a mudança, como é o exemplo da Coreia do Sul, da Finlândia e outros”, completa.

GOVERNO MUNICIPAL ESTÁ ALINHADO COM O CAOS E O ÓDIO

Após defender com afinco o governo Temer, que aprovou a Reforma Trabalhista e tornou precária a vida profissional de centenas de milhares de brasileiros, o prefeito de Vitória da Conquista Herzem Gusmão declarou apoio ao candidato do PSL.

“Assim, não precisamos ir muito longe para comparar projetos. Basta observar que as obras em atividade em nossa cidade são fruto de convênios da gestão passada. Na avenida Olívia Flores, por exemplo, uma placa enorme com o slogan “tá mudando tá melhor” esconde a placa da Caixa Econômica apontando a data do convênio,de 2016”, lembra.

Concluindo, Valdemir ainda menciona o governo Rui Costa (PT), governador que mais cumpriu as metas de gestão entre 2015 e 2017, segundo o portal G1. “O candidato que se apresenta como salvador da pátria tem mais de 30 anos na vida pública como deputado e o que ele já fez pelo Rio de Janeiro, que está lá um caos?

O cidadão tem que se permitir a fazer esta comparação, o estado da Bahia, por exemplo, é um estado adimplente, é um estado que vem investindo em massa na saúde, na infraestrutura e temos como comparar. O Rio de Janeiro está quebrado. É por isso que vamos eleger mais uma vez o melhor governador do Brasil!”, exclama. (Este texto sob responabilidade da Ascom/Valdemir Dias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments