Madeireira Sudoeste

Madeireira Sudoeste

EDITORIAL | Atentado ou não?

EDITORIAL | Atentado ou não?

Imagem: Blog da Resenha Geral
O disparo de arma de fogo que transfixou uma divisória do setor de atendimento ao público, na Prefeitura da Zona Oeste de Conquista, nessa quinta-feira, 7, ainda repercute em toda a cidade.
A Polícia Técnica foi acionada e realizou perícia no local. Nenhuma informação oficial até o momento. A pergunta que fica no ar é: foi atentado ou bala perdida?

O radialista Humberto Pinheiro verbalizou o foro de sua alma ao sustentar a tese de que o disparo não foi por acaso., afirmando que houve um atentado à unidade móvel da Prefeitura nas dependências do complexo Glauber Rocha, zona oeste da cidade.

Ecoou insensato o pensamento verbalizado pelo radialista. Contudo, fatos e coisas quando reunidos parecem fazer sentido e, nesse sentido, a polêmica divide opiniões. Um conhecido blogueiro consignou em seu editorial um título que remete ao popular “chutou o pau da barraca”, e seguiu dando ênfase ao que ganhou as ondas do rádio.

Enquanto isso nas redes sociais uma bombástica e ácida sonora de um ativista, que também vem batendo recorde de audiência. (OUÇA NO PLAYER ABAIXO)

                           

Ele sequer poupa o prefeito e o episódio da “bala errante”, mas que alvejou a unidade móvel da Prefeitura no Glauber Rocha - onde também fica a coordenação de trânsito e transporte, responsável em fiscalizar entre outros os “intocáveis clandestinos”.

Intocáveis porque toda vez que se tenta combater a atividade ilícita o grupo reage emparedando o prefeito Herzem Gusmão (RELEMBRE)

Diz o ditado que “onde há fumaça há fogo”. Quem sabe seja este senso comum a dar o mesmo fluxo que norteou o radialista Humberto Pinheiro ao exprimir sua opinião balizada em um rol de fatos e feitos.

Há poucos dias um assassinato no Bairro Miro Cairo (RELEMBRE) chamou atenção de muitos e poucos tiveram a coragem de abordar o assunto, mesmo nas rodas de amigos.
De acordo com apurações em andamento, e que carecem de mais elementos robustos, o homicida seria irmão do vanzeiro José Aldo Souza Oliveira, assassinado a tiros em 29 de dezembro do ano passado, na Avenida Principal do Miro Cairo.

De qualquer forma, é preciso que uma força-tarefa dê respostas à sociedade sobre fatos criminosos já denunciados por diversas vezes em nossos editoriais, a exemplo da ação do tráfico, que domina bairros e controla vans e venda de gás de cozinha. (RELEMBRE)

                       

                 

Ou seja, há espessa fumaça que toma o ambiente de nossa cidade. Certamente cedo ou tarde esta cortina de espesso fumo envolvendo a clandestinidade e a política de Vitória da Conquista, em especial o prefeito, que tanto se serviu dela, desde ainda em sua campanha eleitoral (RELEMBRE) será descortinada por força dos fatos que fluidos ou não - virão à tona.

E virão tal qual aquela brincadeira de forçar uma bola a ficar debaixo d’água. Ao menor vacilo a bola sobe tão rapidamente que rogamos ao Pai Celestial que não seja com violência ao ponto de machucar ou ceifar alguém ou alguns.

A bem da verdade, das coisas que não se via em Vitória da Conquista, que a terceira maior cidade da Bahia não tinha em em seu currículo era ônibus queimados e disparo de arma de fogo em mobiliário público.

Por extensão, ainda sobre atos estranhos à nossa rotina, o ativismo de vanzeiros chegou ao ponto de atear fogo na rodovia federal BR 116. Neste ponto vale a pena a reprise inúmeras vezes do que o representante dos vanzeiros promete fazer com o prefeito caso ele leve adiante a licitação. (RELEMBRE).



Para toda ação há uma ou mais reação. Temos um novo coordenador do Simtrans, ligado à Mobilidade Urbana, 1º tenente da Polícia Militar, Agno Santa Rosa (imagem acima) e o prefeito promete que agora a clandestinidade será combatida. 

Quem sabe chegue o momento em que o prefeito reflita a quantas andam seu governo e os reflexos de seus atos sobre a cidade. já que Herzem professa fé e usa o nome do Altíssimo em suas posições. Mene, Mene, Tequel, Parsim!



TRANSPORTE PÚBLICO | Para não acabar, prefeituras e contribuintes terão que bancar

EDITORIAL | TRANSPORTE PÚBLICO: Quem anda de ônibus precisa entender (Um editorial dedicado a você que anda de ônibus)

JUSTIÇA TARIFÁRIA | Ao contrário do que se propaga por aí, subsídios não são para as empresas de ônibus

TRANSPORTE PÚBLICO | Santa Casa, Prefeitura e DASS perdem mais de R$2 milhões por causa dos clandestinos

AINDA SOBRE O TEMA TRANSPORTE PÚBLICO:

TRANSPORTE PÚBLICO | Santa Casa, Prefeitura e DASS perdem mais de R$2 milhões por causa dos clandestinos

EDITORIAL | Uma cidade sem ônibus é uma cidade nervosa

... E MAIS ...

EDITORIAL | Transporte Público perdendo 42% dos passageiros pagantes





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments