ARTIGO ESPECIAL || Transporte Público: Entenda o que os passageiros perderam.


O prefeito Herzem Gusmão recebe, nas “sombras da política”, clandestinos com suco e água gelada, deixando o bairro Lagoa das Flores e outras regiões ao Sol e com sede de justiça. RELEMBRE AQUI
Ao contrário  de fiscalizar os clandestinos, usando toda a força de repressão para erradicar esta metástase e, assim, reequilibrando o sistema e pedindo mais ônibus novos, Herzem buscou intimidar e ameaçar justamente a empresa concessionaria pública que ele deveria receber com todo respeito que os protocolos recomendam.

ENTENDA O CASO

A Viação Cidade Verde saiu em socorro da população em julho de 2018 quando da caducidade decretada pelo prefeito Herzem Gusmão, aliado à falência da Viação Vitória, há  muito prestando desserviço.

                   

A Viação Cidade Verde entre seus feitos operacionais criou algo inédito: um sistema alimentador na região da Lagoa das Flores, disponibilizando micro-ônibus com tarifa zero.

Estes veículos circulavam sem cobradores entre comunidades e chácaras daquele grande conglomerado, inclusive terminando dentro do Parque Industrial - SUDIC, local onde eram realizadas o transbordo e integração física.

A sofrida população, daquele momento isolado de Vitória da Conquista, passou então com a chegada da Viação Cidade Verde a usufruir de algo até então impensado: mobilidade segura, pontual e garantida ao custo zero entre as regiões humildes e longínquas, como o assentamento Cedro, pagando passagem somente quando necessitavam acessar o centro de Vitória da Conquista.

                   

A Viação Cidade Verde, além dos carros usados, vindos  para cobrir a lacuna deixada pela outra empresa, atendeu ao pedido do prefeito congratulando o lote 1 (emergencial) com dez ônibus zero quilômetro - algo que a Viação Vitória não fez em cinco anos do novo contrato de concessão que usufruiu sem nenhuma contrapartida

Essa empresa falida sequer pagou a outorga ou os salários atrasados e rescisões dos empregados.

A inabilidade do governo e a inversão da lógica da gestão pública (com foco no clandestino) atropelou milhares de direitos sociais, tais como gratuidade dos idosos, pessoas com deficiência, meia passagem dos estudantes é outras patologias que exigem tratamento médico, com passagens a custo zero.

Mais dramático do que cinco linhas e regiões sem ônibus foi a loucura do prefeito, em tom ameaçador no Blog Resenha Geral, já decretar a exclusão da Viação Cidade Vrde de todo lote 1 - significando dizer que em breve metade da cidade retornará ao absoluto apagão, quando ficará sem transporte público.

Penúltimo ano de seu governo, com um semestre praticamente esgotado de 2019, Herzem se auto sabota com mais este flagelo nas costas do “passageiro eleitor” .

Fica a reflexão 

Em um ambiente infestado de clandestinos e com o pouco tempo que lhe resta para licitar um sistema falido - qual será a mágica? Qual empresa se habilitaria a total aventura?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments