Madeireira Sudoeste

Madeireira Sudoeste

ARTIGO | Já pagamos a duplicação da BR-116

Resultado de imagem para duplicação da br 116
Por José Maria Caires* - Quando a gente começa cobrar a duplicação da Rio-Bahia todo mundo concorda com as vantagens e  segurança para os motoristas e passageiros, evitando sobretudo ceifar vidas e dar mais fluidez ao trânsito.


Sobretudo, como forma de aglutinar mais cidades das margens e próximas da BR-116 na Bahia e Norte de Minas Gerais, para nossa Capital do Sudoeste da Bahia.

O pedágio na Rio Bahia teve início dia 7 de dezembro de 2010 e neste 2019 completará 9 anos de cobrança, ou seja 3.100 dias de cobrança ininterrupta. Guarde esse número para facilitar o entendimento.

Nosso pleito é que sejam duplicados 240 km, da divisa de Minas Gerais com Bahia até Jequié. Nesse trecho temos três pedágios: No km 698, em Jequié; no  773, município de Planalto no 873, no povoado de Veredinha, em Vitória da Conquista.

O menor valor cobrado num automóvel é R$ 5,10 e o mais caro, R$ 30,60. Fazendo uma média entre o mais barato e o mais caro, chegamos ao valor de R$ 17,85 (preço aproximado da cobrança por veículo). Segundo o MPF (Ministério Público Federal), em 2011 o tráfego alcançou 6,5 mil veículos por dia.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé e barbaVamos fazer as contas: 6,5 mil veículos x a média do pedágio, que é R$ 17,85, significa R$ 116.025,00 por pedágio/dia. Como são três pedágios no trecho que estamos exigindo a duplicação, soma-se diariamente um faturamento de R$ 348.075,00 a cada dia nos três trechos.


Multiplicando o faturamento diário pela quantidade de dias que está em operação (3.100 dias), representa um faturamento total de aproximadamente R$ 1.079.032.500,00 (um bilhão, setenta e nove milhões, trinta e dois mil e quinhentos reais) nesse curto período. Claro que não é uma receita líquida, todo mundo sabe.

O valor de um km de asfalto custa, em média, R$ 1 milhão. Como o trecho em questão é de apenas 240 quilômetros, o total a ser investido seria na ordem de R$ 240 milhões, correspondendo a 22% do arrecadado, para duplicação da nossa BR 116. Com a palavra a Viabahia.

*José Maria Caires é empresário, empreendedor, ex-prefeito de Dom Basílio e fundador do movimento “Conquista pode voar mais alto”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments