Madeireira Sudoeste

Madeireira Sudoeste

CASO "ADALTO" | Família identifica corpo de idoso desaparecido em Conquista há 3 meses

Resultado de imagem para Adalto Ferreira Lucena
SUDOESTE DIGITAL (Conteúdo) - A família de Adalto Ferreira Lucena, 80 anos, desaparecido há três meses, desde que saiu sem rumo da casa do filho, em Conquista, disse ter localizado e identificado seu corpo.

Os restos mortais foram encontrados por moradores num local de difícil acesso, conhecido como "7 campos", no Bairro Santa Helena (imagem acima), na tarde dessa terça-feira (16).

Natural de Cândido Sales, o idoso, que sofria de Alzheimer, estava na casa do filho, no bairro Urbis V, na zona oeste de Conquista quando decidiu sair a esmo, no dia 15 de março.

Pela localização do corpo, ele saiu da Urbis V, atravessou a Avenida Brumado e seguiu em direção ao Loteamento Terra do Remanso, depois Bateias e finalmente chegando ao Bairro Santa Helena.

O percurso normal, com cerca de 3 quilômetros de extensão, é feito em pouco mais de duas horas e meia, levando-se em conta as limitações físicas e de saúde, além da idade dele, segundo consulta a um profissional em educação física, que não quis se identificar ao Sudoeste Digital.

Apesar de a família assegurar que se trata mesmo de Adalto e de ter localizado alguns de seus pertences nas proximidades, um exame de DNA ainda será feito pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) para confirmar a identidade do corpo.

Ele foi visto pela última vez pedindo informações sobre como pegar um transporte que o levasse de volta para o município de Cândido Sales. No dia do desaparecimento o filho havia saído para trabalhar.

Uma intensa campanha foi lançada em toda a região, com cartazes distribuídos pela cidades e imagens do idoso em blogs e emissoras de TV. Na tarde desta quarta-feira (17) a filha dele, Lully Lucena, confirmou a notícia da sua morte.

A filha desabafou em suas rede sociais:

“Encontrei meu pai, mas não encontrei como eu queria vivo!
A tristeza tomou conta de mim…Pq eu o amo.
Mas a angústia de não saber onde ele está acabou”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Comments