CASO "ADALTO" | Família identifica corpo de idoso desaparecido em Conquista há 3 meses

Resultado de imagem para Adalto Ferreira Lucena
SUDOESTE DIGITAL (Conteúdo) - A família de Adalto Ferreira Lucena, 80 anos, desaparecido há três meses, desde que saiu sem rumo da casa do filho, em Conquista, disse ter localizado e identificado seu corpo.

Os restos mortais foram encontrados por moradores num local de difícil acesso, conhecido como "7 campos", no Bairro Santa Helena (imagem acima), na tarde dessa terça-feira (16).

Natural de Cândido Sales, o idoso, que sofria de Alzheimer, estava na casa do filho, no bairro Urbis V, na zona oeste de Conquista quando decidiu sair a esmo, no dia 15 de março.

Pela localização do corpo, ele saiu da Urbis V, atravessou a Avenida Brumado e seguiu em direção ao Loteamento Terra do Remanso, depois Bateias e finalmente chegando ao Bairro Santa Helena.

O percurso normal, com cerca de 3 quilômetros de extensão, é feito em pouco mais de duas horas e meia, levando-se em conta as limitações físicas e de saúde, além da idade dele, segundo consulta a um profissional em educação física, que não quis se identificar ao Sudoeste Digital.

Apesar de a família assegurar que se trata mesmo de Adalto e de ter localizado alguns de seus pertences nas proximidades, um exame de DNA ainda será feito pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) para confirmar a identidade do corpo.

Ele foi visto pela última vez pedindo informações sobre como pegar um transporte que o levasse de volta para o município de Cândido Sales. No dia do desaparecimento o filho havia saído para trabalhar.

Uma intensa campanha foi lançada em toda a região, com cartazes distribuídos pela cidades e imagens do idoso em blogs e emissoras de TV. Na tarde desta quarta-feira (17) a filha dele, Lully Lucena, confirmou a notícia da sua morte.

A filha desabafou em suas rede sociais:

“Encontrei meu pai, mas não encontrei como eu queria vivo!
A tristeza tomou conta de mim…Pq eu o amo.
Mas a angústia de não saber onde ele está acabou”.

Postar um comentário

0 Comentários