FORAGIDO | Polícia procura advogado acusado de mandar matar contador em Condeúba


SUDOESTE DIGITAL - A Polícia Civil, através da DT de Condeúba, com o apoio da 10ª COORPIN, deflagrou, na presente data, a Operação Aeroporto, cumprimento diversos mandados de busca e apreensão domiciliares e tentou prender o advogado Diolino Telles Filho (acima), que foi indiciado como mandante do homicídio do diretor de Tributos na Prefeitura de Condeúba, Roberto Alves Moreira 46 anos (imagem abaixo), ocorrido no Centro do município de Condeúba.


Em 19 de fevereiro de 2017 por volta das 23 horas Roberto Alves foi assassinato. Ele estava no Caldo de Raimundinho “Parada Obrigatória” localizado na Avenida Brasilia, na direção da Escola Paulo VI,  quando uma pessoa numa moto desceu, sacou a arma e fez pelo menos 4 disparos atingindo Roberto, que morreu no local.


A motivação do delito derivou do fato de que a vítima estava presidindo auditoria contábil da Prefeitura de Condeúba por supostas ilegalidades e desvio de dinheiro público, em decorrência da venda de imóveis públicos municipais por parte do investigado referido.

Segundo amigos da vítima, Roberto Alves era um homem discreto, reservado e dedicado à vida profissional, tendo na sua trajetória passagem pela vida política. Ele assumia a diretoria de Tributos do município de Condeúba e era proprietário de um comércio de produtos veterinários.

É importante frisar que há mandado de prisão em aberto contra o supracitado advogado, que se encontra em local ignorado. | Com informações adicionais do DPC Sérgio Fabiano de Carvalho.

Postar um comentário

0 Comentários